Sexta, 24 de Novembro de 2017

Correio Rural

Produção de soja pode cair de
8% a 10% em Mato Grosso do Sul

Estimativa é de queda entre 8% e 10,2% em relação à safra anterior, segundo a Conab

16 OUT 2017Por DANIELLA ARRUDA05h:00

Produção de soja em Mato Grosso do Sul deve ter redução de 8% a 10,2% na safra 2017/2018 em relação à anterior, recuando de 8,57 milhões de toneladas para um volume situado entre 7,70 milhões e 7,89 milhões de toneladas. A projeção, divulgada na semana passada pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) por meio do 1º Levantamento de Safra de Grãos 2017/2018, aponta ainda que a cultura deverá sofrer queda de produtividade no Estado, passando dos atuais 3.400 quilos por hectare para 3.009 quilos por hectare, o que representa retração de 11,5%. Apesar dos decréscimos, é esperado crescimento de 1,5% a 4% na área cultivada da oleaginosa, saindo dos 2,52 milhões de hectares plantados na safra passada para números aproximados de 2,56 milhões a 2,62 milhões de  hectares.

Conforme o estudo da Conab, os preços baixos, aliados ao grande volume de produto ainda por comercializar da safra anterior, estimado em 2 milhões de toneladas, têm desestimulado os produtores. Apesar desses problemas, os sojicultores têm dívidas em longo prazo e necessitam plantar, até porque não há outra opção de cultura na primeira safra em substituição à oleaginosa.

COMERCIALIZAÇÃO
Até o fechamento do 1º levantamento da safra 2017/2018, aproximadamente 15% da safra atual havia sido comercializada em Mato Grosso do Sul. “Com valores variando entre R$ 56,00 e 60,00, os produtores estão optando pela espera por melhores preços para a comercialização, pois nesse patamar está difícil o fechamento do custo de produção, prevendo-se redução do pacote tecnológico nas áreas que operam com custos mais elevados”, destacou o estudo.

Reportagem completa está na edição de hoje do Correio Rural. Clique aqui para acessar.

Leia Também