Sábado, 23 de Setembro de 2017

Correio Rural

Colheita recorde de milho safrinha
entra na reta final esta semana

Produtores já retiraram mais de 70% do milho safrinha, mas preços estão 54% mais baixos

21 AGO 2017Por Rosana Siqueira e Daniella Arruda08h:24

A colheita recorde do milho safrinha entra na reta final esta semana,com preços 54,1% menores na comercialização do grão. Segundo o último levantamento do Siga MS (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio) mais de 70% das lavouras já foram colhidas. Na semana passada a região norte tinha porcentagem média de área colhida mais avançada: 87%, enquanto a região sul tem 71% e a região centro, 54,2 % de sua área colhida.

Neste ano, os produtores de MS cultivaram 1,8 milhão de hectares e estima-se até o momento aumento de 3,4% de área plantada no Estado em relação à safra 2015/2016, de 1,74 milhões de hectares. Com isso, projeta-se acréscimo de 50,5% em relação à produção do grão (de 6,098 milhões de toneladas na safra passada para 9,180 milhões de toneladas na atual) e acréscimo de 45,5% de produtividade, com valor de 85 sc/ha no ciclo em andamento. 

Comercialização
De um lado, produção recorde e produtividade idem para o milho safrinha em Mato Grosso do Sul; do outro, preço bem aquém das expectativas e comercialização em ritmo lento. De acordo com a Granos Corretora, cerca de 40% do milho foi vendido nesta safra. No mesmo período do ano passado, o índice era de 60%. O motivo é o cenário baixista de preços. Para se ter uma ideia, a saca de 60 quilos, que era vendida por R$ 36 no mesmo período do ano passado, caiu para R$ 16,50 o máximo nesta semana.

Reportagem completa está na edição de hoje do Correio Rural. Clique aqui e confira.

Leia Também