Terça, 21 de Novembro de 2017

sucessão estadual

Pesquisas tornam André grande
opção do PMDB para governo

Ex-governador assume o comando do partido em novembro

24 OUT 2017Por DA REDAÇÃO04h:00

A grande aposta do PMDB para a sucessão estadual passou a ser concretamente o ex-governador André Puccinelli. A indicação do nome dele deixou de ser mera especulação e transformou-se em realidade.

O partido ganhou motivação com as últimas pesquisas, as quais apontavam André entre os favoritos para governo do Estado.

O ex-governador estaria, conforme levantamento do Instituto de Pesquisas de Mato Grosso do Sul Ltda. (Ipems) realizado este mês em Campo Grande e publicado pelo Correio do Estado, com 33,34% das intenções de voto.

Com esse índice, ele estaria seguramente no segundo turno se as eleições fossem hoje. O seu principal concorrente seria o juiz federal aposentado Odilon de Oliveira (sem partido), com 36,67%.

O presidente regional do PMDB e da Assembleia Legislativa, deputado Junior Mochi, não tem dúvidas do potencial eleitoral de André para reconquistar o poder. “Ele é o nome que temos”, afirmou.

Mas o partido está precavido de eventuais barreiras à pré-candidatura de André Puccinelli. Por isso, está articulando a filiação do prefeito de Costa Rica, Waldeli dos Santos Rosa (PR), para se tornar plano B à sucessão estadual.

O prefeito, no entanto, já declarou a intenção de se filiar a um partido que assegura a sua indicação para disputar o governo do Estado. Na Capital, Waldeli teria hoje 3,67% das intenções de voto. 

*Leia reportagem, de Adilson Trindade, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

 

Leia Também