Quinta, 08 de Dezembro de 2016

segundo turno

Justiça age para conter baixaria na
campanha eleitoral da Capital

Juíza suspendeu programas com irregularidades dos candidatos

18 OUT 2016Por DA REDAÇÃO05h:00

A Justiça Eleitoral decidiu conter a baixaria da campanha suspendendo propaganda dos candidatos à Prefeitura de Campo Grande nas emissoras de rádio e televisão.

A juíza eleitoral Eucélia Cassal deu liminar suspendendo parte do programa de Rose Modesto (PSDB). Ela considerou injuriosa o trecho em que os marqueteiros da campanha usam a frase: “a questão aqui não é o comportamento individual do Marquinhos Trad. Mas o jeito Trad de fazer as coisas”, com possibilidade de lesão a honra da família do candidato do PSD.

Outra parte da propaganda tucana impugnada se refere ao mímico que se passa pelo rival de Rose. Em uma das simulações, o personagem está no palanque da Assembleia Legislativa discursando contra a candidata.

A juíza apontou a possibilidade de difusão de afirmação sabidamente inverídica na parte que o narrador fala “quando chamou a Rose, na Assembleia, de mulher de beira de bar e de fundo de boate”.

*Leia reportagem, de Gabriela Couto, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

 

Leia Também