Sexta, 17 de Novembro de 2017

cenário político

Eleitorado confuso entre gestor
experiente e 'xerife' para governo

Para Antonio João, existe nítida divisão das pessoas sobre perfil do futuro governador

8 NOV 2017Por DA REDAÇÃO04h:00

Último levantamento do Instituto de Pesquisas de Mato Grosso do Sul (Ipems), divulgado pelo jornal Correio do Estado, mostra o eleitorado confuso em relação aos nomes apresentados até o momento para a vaga de governador.

De um lado estão aqueles que dão preferência ao “gestor experiente”, do outro, os eleitores que preferem radicalizar, apostando na imagem de um “xerife” para comandar o Estado.

Se as eleições fossem hoje, o ex-governador André Puccinelli (PMDB) e o ex-juiz federal Odilon de Oliveira disputariam o segundo turno.

No confronto direto, conforme a última pesquisa, Puccinelli é o preferido de 36,84% dos eleitores, seguido por Odilon, com 29,72%.

Para o ex-senador Antonio João Hugo Rodrigues, é nítida a divisão entre aqueles que votariam em um “bom gestor” e os que prefeririam um “xerife”.

“As pessoas estão divididas, algumas querem André Puccinelli como governador justamente porque ele fez uma boa gestão, e outras estão mais interessadas em ter a imagem de um xerife no comando do governo estadual”, opinou.

Segundo ele, a figura do juiz é vista por muitas pessoas como aquele que poderia “consertar o estrago que se encontra o Estado”.

Mas, na verdade, a situação atual do governo de Reinaldo Azambuja (PSDB), de acordo com Antonio João, é apenas decorrência do cenário nacional.

“Na verdade, o governo estadual pode até ser culpado por alguma coisa, mas a crise econômica do País foi mais pesada do que tudo e acabou gerando uma situação difícil para todos os Estados”. 

*Leia reportagem, de Tavane Ferraresi, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

 

Leia Também