Sábado, 18 de Novembro de 2017

sucessão estadual

André venceria todos os potenciais
adversários no confronto direto

A disputa mais equilibrada seria entre o juiz aposentado contra Reinaldo

1 NOV 2017Por DA REDAÇÃO04h:00

O ex-governador André Puccinelli (PMDB) venceria hoje confronto direto contra todos os seus potenciais adversários pela sucessão estadual em pesquisa realizada em 50 municípios pelo Ipems (Instituto de Pesquisas de Mato Grosso do Sul Ltda.).

Na simulação de segundo turno, André ganharia do seu principal rival, juiz federal aposentado Odilon de Oliveira (PDT), por 36,84% das intenções de voto a 29,72%.

Para vencer o ex-juiz, André contaria com a migração de votos dos virtuais adversários do primeiro turno.

A pesquisa mostrou a intenção de 38,37% dos eleitores, interessados na reeleição do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), em apoiar André no confronto direto com Odilon.

Dos eleitores de Azambuja, o ex-magistrado teria apenas 11,99%, enquanto 35,39% não votariam em nenhum dos dois. 

O Ipems aferiu ainda a migração dividida dos eleitores do médico Ricardo Ayache (PSB), presidente da Cassems (Caixa de Assistência dos Servidores do Estado do Mato Grosso do Sul), em favor de André e Odilon.

O ex-governador teria 29,85% e o ex-magistrado, 29,98%, e 28,22% disseram não estar interessados em nenhum dos dois indicados.

No confronto direto com Azambuja, André venceria a eleição com maior vantagem: 35,94% a 22,38%.

No confronto direto, a disputa mais equilibrada seria entre Azambuja e Odilon. O governador teria 33,06% das intenções de voto contra 32%. O curioso é o apoio de 49,55% dos eleitores de André em favor do tucano.

*Leia reportagem, de Adilson Trindade, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.
 

 

Leia Também