Quarta, 28 de Setembro de 2016

Artigo

Iara Bueno Dias:
Vida em 3D

Iara Bueno Dias é Jornalista

18 SET 2016Por 01h:00

Longe de mim ser uma aficcionada por tecnologia. Pelo contrário. Apesar de ainda nem ter chegado aos 40, engrosso o coro dos sexagenários: afirmo com saudosismo que as músicas de hoje não têm melodia pura como as de antigamente, a arte parece não ter tanta sensibilidade, o conhecimento específico e profundo tem se extinguido em detrimento do múltiplo e superficial e, pasme, é quase impossível conversar pessoalmente com alguém por mais de três minutos sem ser interrompido por um celular. Tudo por causa da bendita tecnologia, que engole a cada dia a nossa essência humana.

Mas devo compartilhar que, certa vez, aprendi a ver a vida em 3D.  Desde então, não consigo mais tirar esses óculos. E nem preciso. E nem quero. Descobri essa tridimensão da existência não em uma pesquisa no Google, tampouco em alguma postagem. Mas no livro mais atemporal que existe: a Bíblia.

Lá entendi que Deus, nosso criador, é trino: Pai, Filho e Espírito Santo. Como nosso criador, nos fez à sua imagem e semelhança. Seria essa imagem e semelhança a nossa também composição trina? Não sou nenhuma teóloga para afirmar essa hipótese, mas sei que somos um espírito, possuímos uma alma e habitamos em um corpo.  E só seremos plenos se estivermos conscientes disso, buscando sempre o equilíbrio entre nossas três dimensões. Bingo! Eis aí a primeira e fundamental tridimensão da existência.

A partir dessa conclusão, usando esses óculos do conhecimento 3D, passei a analisar os pormenores do cotidiano. Peguei uma das dimensões dessa nossa “trindade” – a carne - e a ramifiquei.  Adoro exercícios físicos, e percebi que só seremos plenos em nosso desenvolvimento atlético se nos atentarmos para três frentes: flexibilidade, força e resistência. De que adianta ter músculos e não conseguir tocar os pés? De que adianta ser elástica e não ter fôlego? De que adianta ter fôlego e não ter músculos para sustentar a velocidade ou longas distâncias? Somos trinos, também na carne.

E no espírito? A Bíblia ensina que, se crermos, podemos ser morada do Espírito Santo. Este, por sua vez, nos foi concedido na ascensão de Jesus, que se apresentou, enquanto homem, como o caminho, a verdade e a vida. Três forças. Três dimensões.

E veja que interessante: o Espírito Santo, ainda conforme a Bíblia, comunica coisas o tempo todo ao nosso próprio espírito com três finalidades: exortar, consolar e edificar. Três processos. Três dimensões.

E o tempo, hein? O que dizer dele? Para tentar entendê-lo, fizemos uma pedagógica - e curiosa - divisão em três: passado, presente e futuro.  E a comunicação completa, que nos leva a ser quem somos, que é o que nos difere do resto dos seres vivos? Dá-se em três etapas: interiorizar a informação, pensar sobre ela, e devolver algo novo para o exterior, ainda que seja uma pequena mudança em nosso próprio interior.

É, vista em 3D a vida pode ser ainda mais sensacional, intrigante e plena. Um filme sem roteiro, uma sequência provavelmente ilógica, com um final desconhecido. Mas em três dimensões.

Descobri o caminho da plenitude. Luz, câmera, ação!

Leia Também