Terça, 21 de Novembro de 2017

Vila Carvalho aposta na força da raça para vencer

25 JAN 2010Por OSCAR ROCHA07h:31
Doze alas, 600 integrantes, enredo celebrando a for- ça do continente africano e sua influência no Brasil. Essas são algumas das armas da Unidos da Vila Carvalho para tentar vencer novamente o carnaval campo- grandense – em 2009 tornou- se campeã com “Carnaval dos carnavais”, lembrando os 40 anos da própria escola. Desta vez, “África, todos os deuses e todas as raças” – nome do enredo – levará à Via Morena alegorias que destacarão o antigo Egito, a diversidade cultural do continente, além de personagens brasileiros que são descendentes dos africanos trazidos para o Brasil, como Ganga Zumba, Chico Rei, entre outros. “Não é um enredo centrado na escravidão, mas na força da raça. A África é uma imensidão e tem vários aspectos a serem destacados”, explica o carnavalesco Francis Fabian, há 7 anos atuando na escola. Segundo ele, logo depois da vitória do ano passado iniciou o planejamento do enredo, que exigiu pesquisa de várias assuntos. “Quem acha que o desfile de uma escola de samba está resumido em plumas, paetês e frescura está muito enganado. Considero o desfile uma grande ópera popular, precisa passar para o povo muito informação. Tudo está dentro de um contexto e, quando se vê determinado elemento, é preciso entender porque foi colocado, nada pode ser gratuito num desfile”, aponta o carnavalesco. O samba-enredo é um item importante para efetivar a comunicação entre a escola e o público. “Resumimos o enredo para os compositores, que fazem os sambas. Por meio de um concurso é escolhido aquele que apresenta melhor musicalidade e maior comunicação com as pessoas”, informa Fabian. Do desfile participarão alas como “Senhora dona do mundo”, “Mãe África”, “Tributo aos orixás”, com maior número de participantes, cerca de 50, e “Vila do amanhã”, destacando crianças, entre outras. Participarão, ainda, componentes de comunidades negras localizadas em Campo Grande e região, como Tia Eva e Furnas de Dionisio. Segundo o presidente da escola, José Carlos, nesse ano para ajudar nos custos do desfile será lançado CD com as gravações de 8 sambas da Vila Carvalho – 7 foram campeões. “É a primeira vez que uma escola local lança a gravação ao vivo dos seus sambas”. Na quinta-feira, no Clube Estoril, às 21h, haverá ensaio geral, e lá serão apresentados alguns destaques, como a nova porta-bandeira, Priscila. Também poderão ser vistas fantasias com material alternativos. “Usaremos plumas e penas, mas também destacaremos outros elementos que darão efeitos novos no desfile”, promete Francis Fabian.

Leia Também