Sexta, 24 de Novembro de 2017

Vídeo Índio Brasil termina hoje

7 AGO 2010Por 06h:13
MICHELLE ROSSI

A 3ª Edição do Vídeo Índio Brasil chega ao fim neste sábado depois de exibições de filmes e vídeos com a temática indígena, seminário, debates, oficinas e exposições em todo o País. Na Capital, o encerramento contará com programação especial no Cine Cultura.
Às 14h30min, o seminário “A imagem dos povos indígenas no século 21” terá a presença do cineasta Vincent Carelli, vencedor do prêmio Melhor Filme no Festival de Cinema de Gramado no ano passado, com o documentário “Corumbiara”, que coloca em pauta questões indígenas. No seminário, Vicent Carelli, que também é coordenador do “Vídeo nas aldeias”, relatará sua experiência com o projeto.
Durante a tarde, serão exibidos seis curtas-metragens, resultado da Oficina de Audiovisual realizada durante toda a semana em Campo Grande, com 27 alunos índios de Mato Grosso do Sul e Mato Grosso. Eles escreveram os roteiros, usaram as câmeras para captar as imagens e ainda participaram da edição das produções, com a orientação de quatro professores cineastas, também indígenas. Duas produções foram rodadas em aldeias e quatro em ambiente urbano.
Ainda hoje estão programados lançamentos de livros: “O homem algodão: Uma Etnohistória Nambiquara”, de Anna Maria Ribeiro F. M. da Costa, pesquisadora da Fundação Nacional do Índio e membro do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso (MT), e “Os direitos constitucionais dos índios e o direito à diferença, face ao princípio da dignidade da pessoa humana”, de Samia Roges Jordy Barbieri, escritora, advogada e presidente da Comissão Especial de Assuntos Indígenas da Ordem dos Advogados do Brasil (MS).   
Às 17h30min, na primeira sessão de filmes do Cine Cultura, está programada a exibição de “Conversas no Maranhão”, de Andrea Tonacci, um documentário de 1977 que abre espaço para o episódio de demarcação de terras dos Canela Apãniekra.    

Noite de encerramento  
 A partir das 19h30min, o evento que encerra oficialmente o Vídeo Índio Brasil 2010 terá a exibição do curta-metragem “Kuhi Ikugü, os Kuikuro se apresentam”, do Coletivo Kuikuro de Cinema, do Vídeo nas Aldeias e do longa “Wapté Mnhônô, Iniciação do jovem Xavante”, de Divino Tserewahú, outra produção do Vídeo nas Aldeias.
Após a sessão haverá bate-papo com Divino Tserewahú, o diretor de “Wapté Mnhônô, iniciação do jovem Xavante” e também um dos professores da Oficina de Audiovisual para Indígenas do VIB 2010. Por fim, uma dança sagrada da Aldeia Água Bonita encerra a programação.

Leia Também