Domingo, 19 de Novembro de 2017

Via Morena deve ser concluída até 26 de agosto

13 MAR 2010Por 07h:20
entregar no aniversário da cidade, em agosto, o trecho de 4,4 quilômetros da Via Morena, da Avenida Murilo Rolim Moura, em frente do aeroporto internacional de Campo Grande, até a Avenida Júlio de Castilhos. Com a estiagem, a empreiteira retomou as obras e tem mantido o serviço aos sábados, para concluir a drenagem em mais uma semana. O cruzamento das avenidas Tiradentes e Duque de Caxias ficou um dia interditado para que fosse colocada a tubulação. A obra ficou mais de um ano parada por questões burocráticas. Os recursos obtidos junto ao Ministério da Integração Regional ficaram seis meses bloqueados (entre janeiro e julho de 2009) até que a planilha de custos fosse refeita por determinação do Tribunal de Contas da União. Nesta etapa que vai da Júlio de Castilhos até a rotatória da Vila Militar, estão sendo investidos R$ 13,9 milhões, sendo R$ 11,1140 milhões do Ministério da Integração Regional e R$ 2,8 milhões de contrapartida da prefeitura. O projeto prevê alargamento das duas pistas da Duque de Caxias (três faixas de rolamento mais faixa de estacionamento, totalizando 12,6 metros. O canteiro central será ampliado e receberá arborização e reserva de faixa para futura utilização como corredor do transporte coletivo. Serão implantados 4,5 quilômetros de ciclovia e asfaltadas quatro vias de ligação entre a Duque de Caxias e a Júlio de Castilhos: ruas Itatiaia, Brasília, Brasil Central e Manoel Ferreira. Em atendimento às normas de acessibilidade, serão implantados 18 mil m² de calçadas padronizadas. As minirrotatórias serão eliminadas e, na sequência, implantados semáforos sincronizados. Um mirante com bancos e área para estacionamento dará condições para quem quiser ver pousos e decolagens de aeronaves. Etapas O trecho da Via Morena entre o aeroporto e a Avenida Júlio de Castilhos foi dividido em três etapas. A primeira foi lançada em agosto de 2007, um quilômetro, entre o aeroporto e a rotatória da Base Aérea , que exigiu R$ 2,2 milhões de investimento. Em agosto de 2008 foi lançado o segundo trecho, da rotatória até a Vila Militar, orçado em R$ 1, 5 milhão.

Leia Também