Domingo, 19 de Novembro de 2017

Vendas no comércio aumentam 30% em sábado atípico

1 AGO 2010Por 21h:15
ADRIANA MOLINA

Apesar do pouco investimento em propaganda e da falta de vitrines dedicadas ao Dia dos Pais, o comércio varejista de Campo Grande está empolgado com a data que, neste ano, coincidiu com um período favorável às vendas. O pagamento dos salários dos 60 mil funcionários públicos ontem fez aumentar em cerca de 30% a movimentação nas lojas do centro da Capital, em relação a um sábado comum, deixando otimistas principalmente os que vendem artigos que podem servir como presente para pais, sogros e esposos.
A expectativa é de que até o próximo sábado (7), dia que antecede a data comemorativa, as comercializações sejam até 16% maiores frente ao mesmo período do ano passado. “Na média geral esperamos até 8% de acréscimo, porque estamos numa fase econômica melhor que em 2009. Mas as lojas de vestuário e calçados – presentes tradicionalmente mais vendidos nesta época – devem chegar até a  dobrar esse percentual”, estima o vice presidente da Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG), João Carlos Polidoro.
Em uma das filiais da Anita Calçados, especializada em artigos esportivos, a previsão é mais otimista do que a média geral prevista pela associação. O gerente Anderson Mendes Garcia acredita que as vendas de tênis, sapatos, sandálias masculinas e camisetas de times de futebol fiquem no mínimo 10% maiores que no Dia dos Pais anterior.
Deve colaborar ainda o pagamento dos funcionários do setor privado, geralmente no quinto dia útil de cada mês, que em agosto cairá na próxima sexta-feira – dois dias antes da data comemorativa. “Por isso e também para os filhos que sempre deixam para a última hora, decidimos colocar mais funcionários no atendimento. Normalmente temos 13, mas no próximo final de semana serão 18 para atender a grande movimentação esperada no Dia dos Pais”, conta Garcia, revelando acréscimo de mais de 38% no efetivo da loja.
Já o proprietário da Tube Surf, Walter José Mendes, que neste ano decidiu não investir em propaganda e sim apostar no seu produto, estima vender até 30% mais que o normal. “Percebemos uma mudança naquele visual tradicional. Os pais hoje estão se vestindo de uma maneira mais jovem e, para nós que vendemos roupas nesse estilo, é uma oportunidade de melhorar as vendas, mesmo sem propaganda, pois acreditamos no diferencial das nossas marcas”, disse.
Em todo Mato Grosso do Sul, o Dia dos Pais é considerado a quarta melhor data do ano para o comércio varejista. No total, as vendas para a data devem atingir R$ 19 milhões no Estado – 9% a mais que em 2009.

Leia Também