Quinta, 23 de Novembro de 2017

"Vazar dados é crime", reage Dilma

4 ABR 2008Por 20h:34
     

Lidiane Kober, com informações da Agência Estado

 

A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, reconheceu hoje que dados do dossiê sobre gastos do Governo Fernando Henrique Cardoso saíram de dentro do Palácio do Planalto e que houve vazamento de informações sigilosas. Deixou claro que ao Governo só interessa quem vazou as informações, "o que é crime", disse. Ela insinuou que o vazamento só interessa aos adversários do Governo e que ela foi o alvo principal: "Tem uma direção certa, a mim. Tem uma tentativa de atribuir à Casa Civil."

A ministra negou que o Governo tenha montado o dossiê e que objetivo fosse fazer chantagem e forçar um recuo da oposição nas investigações da CPI dos Cartões Corporativos. "Quero saber quem chupou elementos do nosso banco de dados e manipulou. Como foi feito? Foi feito aqui dentro? Vamos investigar isso. Não porque esta pessoa, ao fazer (montar banco de dados) aqui dentro, tenha cometido algum crime. Ela cometeu crime ao fazer e vazar. Ao saber e tirar daqui. Aí está o crime: ela divulgou o que não poderia. Não porque ali tenha alguma coisa estarrecedora", disse a ministra, em entrevista coletiva no fim da tarde de hoje.

Leia Também