Quinta, 23 de Novembro de 2017

Vazão da barragem de Jupiá está no limite

3 FEV 2010Por ROSE RODRIGUES, TRÊS LAGOAS07h:47
Com o aumento no volume de chuvas nos últimos dias, o nível do Rio Paraná, em Três Lagoas, voltou a subir acima do normal e deixou autoridades em alerta. No último fim de semana, as águas avançaram mais de 10 metros no local conhecido como Prainha, no bairro de Jupiá, e cobriram postes de energia elétrica e árvores que à margem do rio, próximo à ponte velha. Por enquanto, ribeirinhos, principalmente aqueles que mantêm comércio próximo à praia, comemoraram o aumento de turistas no local, que vieram ver o rio de perto e utilizar os pedalinhos. No sábado, conforme informações do serviço de Telecheia, da Companhia Energética de São Paulo-Cesp, o nível do Rio Paraná, na região de Três Lagoas, aumentou e a Usina Hidrelétrica de Urubupungá ultrapassou inclusive o índice-limite de vazão. Se continuar a chover nos próximos dois dias, poderá entrar em estado de alerta. As comportas da usina foram abertas e a vazão registrada chegou a 15,8 mil metros cúbicos por segundo. Normalmente, a Cesp estabelece o limite de vazão em 15 mil metros cúbicos por segundo. Acima deste índice, a situação é de alerta e pode ocorrer inundação em ranchos de pesca e casas próximas à margem. Na Usina de Ilha Solteira, a vazão é de 11,9 mil metros cúbicos por segundo, mas o nível do reservatório ainda está baixo e não há motivos para preocupação. Pelo menos por enqu a nto. Na região da Prainha, ponto turístico de Jupiá, próximo à barragem, algumas ruas estão alagadas e a água já atinge o muro de bares e lanchonetes que ficam às margens do Rio Paraná. Muitos postes de energia foram desligados para evitar acidentes, por estarem cobertos pela água. Cesp Segundo informações do Departamento de Comunicação da Cesp, a operação de controle de cheias é feita em conformidade com o Plano Anual de Prevenção de Cheias, elaborado e coordenado pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e não há riscos para as populações ribeirinhas. A Cesp disponibiliza durante o período de controle de cheias o Boletim Informativo de Vazões. O BIV é diário e apresenta as vazões e os níveis dos reservatórios registrados no dia anterior, os programados para o dia do boletim e os previstos para o dia seguinte. Estas informações são encaminhadas a órgãos federais, estaduais e municipais, além da Defesa Civil, entre outros, nas áreas de influência dos reservatórios da Cesp. Além disso, a companhia mantém informações atualizadas sobre o nível dos reservatórios e as tendências do período chuvoso no seu site (www.cesp.com.br), em Operação de Reservatórios, onde também é possível consultar o BIV. As informações também podem ser obtidas por meio do Telecheia (0800-647- 9001). O serviço é gratuito e funciona por 24 horas.

Leia Também