Quinta, 23 de Novembro de 2017

Valter admite apoiar José Orcírio depois de sair do PMDB

13 ABR 2010Por 21h:39
Lidiane Kober

Um dos fundadores do PMDB em Mato Grosso do Sul, o senador Valter Pereira pretende se filiar ao PSB até o fim do mês e apoiar a pré-candidatura do ex-governador José Orcírio dos Santos (PT) à sucessão estadual. A mudança de posição do senador se deve à insatisfação com o uso da máquina do governo para derrotá-lo nas prévias do partido, que escolheu o deputado federal Waldemir Moka para concorrer ao Senado.

O governador André Puccinelli (PMDB) tentou dissuadir o senador da ideia de trocar o PMDB pelo PSB. Puccinelli lhe propôs, inclusive, apoio à disputa por uma vaga de deputado federal. O senador não aceitou. Ele prefere ficar sem mandato no PSB e apoiar José Orcírio, principal rival de André, para governador.

“As conversas (com o PSB) realmente estão bem adiantadas e, se me filiar, serei escravo do partidarismo tal qual sou no PMDB”, declarou Valter. Antes de decidir, o senador quer ouvir os correligionários, mas, até o final do mês, ele promete tomar uma posição definitiva.

O namoro de Valter com o PSB iniciou-se no ano passado, quando começou a disputa para representar o PMDB na eleição para o Senado. No período, a relação do parlamentar com o seu partido se deteriorou de vez. O mal-estar foi resultado da insatisfação com a interferência do governador André Puccinelli nas prévias do PMDB.

Derrotado, Valter se isolou para “esfriar a cabeça” e decidir seu futuro político. O primeiro sinal de revanche do senador contra o PMDB se deu ao deixar transparecer o desejo de engajar-se na eleição dos adversários de Moka na disputa pelo Senado. Daí o interesse em se desligar do PMDB para apoiar as candidaturas do deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT) e do senador Delcídio do Amaral (PT) ao Senado.

No entanto, antes o PSB precisa formalizar a aliança com José Orcírio. Até o momento, o partido ainda não definiu qual candidato à sucessão estadual vai apoiar nas eleições deste ano. Por enquanto, o presidente regional da sigla, Sérgio Assis, mantém conversas tanto com José Orcírio quanto com Puccinelli. Em 2006, Assis foi candidato a vice-governador, na chapa do senador Delcídio do Amaral.

Leia Também