Segunda, 20 de Novembro de 2017

Uma pessoa fica ferida em colisão envolvendo moto e caminhonete

27 JAN 2010Por NADYENKA CASTRO07h:58
O motociclista Marlon de Carvalho Bastos, 27 anos, ficou ferido em colisão com uma Ford Ranger por volta das 12h20min de ontem, na Avenida Calógeras, esquina com a Rua 11 de Fevereiro, em Campo Grande. O pai do condutor chegou a assumir para a Polícia Militar que ele era quem estava ao volante. Os dois veículos seguiam pela Calógeras. A caminhonete conduzida por Eduardo Alves de Moura, 19 anos, estava na pista da direita, quando na esquina com a 11 de Fevereiro houve a colisão com a Honda Fan pilotada por Marlon. A moto colidiu na lateral esquerda da caminhonete. Com o impacto, Marlon bateu no parabrisa e capô da Ranger e caiu em um gramado a cerca de 30 metros do ponto de colisão. A motocicleta foi arrastada por 20 metros e parou embaixo do automóvel, ao lado do pneu dianteiro direito, que estourou. O farol esquerdo da caminhonete quebrou, o capô amassou e o parabrisa trincou. A motocicleta ficou completamente destruída. Marlon foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado para a Santa Casa. Segundo a assessoria de imprensa do hospital, ele sofreu diversos ferimentos, mas nen hum grave. Quando a Companhia Independente de Policiamento de Trânsito (Ciptran) fazia o registro do acidente no local, o pai de Eduardo, o comerciante Luiz Alves de Moura, 53 anos, identificou-se como o condutor da caminhonete. Luiz disse também ao Correio do Estado que era ele quem conduzia a Ranger e até falou sobre como foi a colisão. Na versão dele, o filho era passageiro do carro. Enquanto o registro era feito, Eduardo aguardava o desfecho em um ponto de ônibus próximo. A polícia, porém, ouviu uma pessoa que trabalha nas proximidades e esta apresentou outra versão. A testemunha disse que era Eduardo quem dirigia o veículo e após o acidente ficou muito nervoso e foi visto conversando ao celular. Minutos depois, Luiz chegou. De acordo com boletim de ocorrência, o jovem foi autuado por não portar Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Leia Também