Domingo, 19 de Novembro de 2017

Tucanos entregarão vaga de Monteiro ao PMDB

23 FEV 2010Por 03h:53
Os tucanos de Mato Grosso do Sul deram o primeiro sinal concreto de que vão deixar o governador André Puccinelli (PMDB) à vontade para decidir-se sobre manter, ou não, a aliança dos partidos nas eleições deste ano. O secretário-adjunto de Meio Ambiente e Planejamento do Estado, Márcio Monteiro, ex-prefeito de Jardim e primo da senadora Marisa Serrano, confirmou que deixará o cargo no dia 28 deste mês para disputar uma vaga na Assembleia Legislativa. E o PSDB não indicará outro nome para a vaga. “O Márcio vai sair para cuidar da eleição dele e deixou o governador à vontade para escolher seu substituto”, explicou o presidente regional do PSDB, deputado estadual Reinaldo Azambuja. O dirigente tucano destacou ainda que caso não seja renovada a aliança com o PMDB, para as eleições deste ano, seu partido entregará a Secretaria de Produção e Turismo, ocupada por Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias, e outros cargos na pasta. “Eu, a Marisa e os demais companheiros consideramos que estamos no governo do André porque o ajudamos a se eleger”, explicou Azambuja. Se a aliança não for renovada e os tucanos vierem a enfrentar o antigo aliado André neste ano, o presidente assegura que a primeira medida será entregar os cargos. “A coerência determina que a primeira coisa é sair do governo. Não vamos para ca nd idatura própria fazendo parte do governo. Se decidirmos neste sentido, sairemos todos”, afirmou. (ME)

Leia Também