Segunda, 20 de Novembro de 2017

Tributo aos que realizaram e partiram deixando saudade!

10 MAI 2010Por 05h:55
MT e MS - e por que não dizer o Centro-Oeste? – perderam nos últimos 120 dias expressivos políticos com as mortes do ex-governador José Garcia Neto, ex-prefeito de Cuiabá, ex-deputado e último governador do Estado de Mato Grosso ainda uno. Ele era de origem nordestina, mas muito integrado aos problemas da região e se destacou nos dois estados, bem como José Manoel Fontanilhas Fragelli, ex-governador, que, na qualidade de, também, presidente do Congresso Nacional, quando senador, assumiu a Presidência da República, representando com dignidade as regiões pelas quais foi eleito. A estes se somam o ex-deputado estadual Nelson Buainain que, em apenas quatro anos no Poder Legislativo Estadual, deixou marcas indeléveis de honestidade e compromisso com os eleitores que confiaram em seu nome, cidadão humanitário e amigo.

Nestas mais de cinco décadas nos meios de comunicação dos dois estados, jamais encontrei motivos ou razões para fazer quaisquer alusões a estes nomes citados que viessem denegrir o comportamento e honradez dos políticos referidos.
O Doutor Fragelli, pelo fato ter exercido o maior número de mandatos, pode ser destacado como um homem de fibra e honradez, pois nunca se deixou levar pelas forças ocultas, mazelas e fraquezas para praticar atos desonestos tão comuns pela política corrupta e desonesta que ultimamente tem contaminado os frágeis de moral e idoneidade.

No tocante à atuação de determinados políticos, que enlameiam a classe – e, felizmente, não são todos, pois do contrário seria o caos total -, a afirmação não é minha e sim do domínio público e quando a imprensa desperta é chamada de fofoqueira e vítima até de ações descabidas daqueles que se sentem ofendidos.
A bem da verdade, a nossa imprensa também, às vezes, comete deslizes, mas, justo seria que os ofendidos não agredissem fisicamente ou moralmente aqueles que os denunciaram, usando armas inadequadas.

Peço vênia aos leitores para também reportar-me a respeitosos políticos com os quais convivi por muito tempo para manifestar a minha admiração e saudade de um passado de realizações de pessoas que passo a enumerar tais como: o ex-governador e também senador Fernando Corrêa da Costa; Vicente Emílio Vuolo (ex-senador); Antônio Mendes Canalle, que, além de senador da República, foi prefeito de Campo Grande e o ex-senador Italívio Coelho, que substituiu com denodo, dinamismo e eficiência o saudoso maior líder político da época, Felinto Müller, que militou com destaque nacional desde os tempos de Getúlio Vargas até a era do popular “JK”, fundador de Brasília, de quem foi líder no Congresso e faleceu tragicamente, deixando exemplos de honradez. E ainda o ex-deputado federal Plínio Barbosa Martins, com quem tive a honra de fazer parte num mandato legislativo na Câmara Municipal. E, por último, uma saudação especial ao saudoso Ramez Tebet, que presidiu o Congresso Nacional e foi Ministro da Integração Nacional.

Deixei de citar outras figuras de bem porque não os acompanhei nas suas trajetórias e foram autoridades antes da minha chegada aqui. Vale dizer que não os conheci. Porém, ressalto, são outros nomes de quem ouvi falar com saudades, tais como Vespasiano Martins e Ari Coelho de Oliveira.
Espero que este meu modesto depoimento, descompromissado e despretensioso  sirva para os que estão exercendo alguma função pública, analisando as atuações dos que deram exemplo de dignidade nas missões que se propuseram a representar vários segmentos da sociedade.

Espero no próximo artigo fazer uma nova análise, especialmente sobre deputados e vereadores que contribuíram para a consolidação e crédito da classe política, também deixando obras e saudade.

Sebastião Barbosires

Leia Também