Sábado, 25 de Novembro de 2017

Tribunal suspende envolvidos em confusão na Bahia

29 JUL 2010Por 23h:30
Rio de Janeiro

O presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Rubens Approbato, deferiu o pedido da procuradoria e suspendeu, preventivamente, o técnico Emerson Leão, o atacante Rafael Moura e o meia Romerito por 30 dias pelo episódio no gramado do Barradão com repórteres. O caso ainda não tem data para ser julgado.
Com a decisão, o treinador está impossibilitado de exercer suas funções à beira de campo, enquanto os jogadores desfalcarão o time no período de um mês – sete rodadas do Campeonato Brasileiro.
Com base no artigo 35 do novo Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), Approbato concordou com a solicitação da procuradoria e deixou evidente no despacho a postura do STJD para casos como o ocorrido ao fim da partida entre Goiás e Vitória.
A denúncia se deu por conta da confusão ao final da partida no Barradão, quando Leão entrou no gramado para falar com o árbitro sobre uma suposta falta em Marcão, antes do gol de empate do Vitória. Imediatamente, alguns jornalistas foram ao encontro do treinador para ouvir o que ele dizia, mas o fato irritou o treinador, que reagiu e partiu para cima do radialista Roque Santos, da Rádio Metrópole, de Salvador. O atacante Rafael Moura acertou um soco e derrubou o repórter. Após o ocorrido, o treinador, Romerito, Marcão e Rafael Moura foram conduzidos à 10ª Delegacia de Polícia de Salvador.

Leia Também