Terça, 21 de Novembro de 2017

Tremor de terra e barulho das rachaduras causaram pânico

20 JAN 2010Por 04h:41
Moradores de Novo Horizonte do Sul temeram o pior durante o temporal. O barulho provocado pelas rachaduras das casas e o tremor da terra no momento da erosão assustou os habitantes, principalmente aqueles que residem à beira da cratera que se abriu com a forte chuva, ou próximos à região. A dona de casa Clarice Aparecida de Oliveira, 53 anos, estava dormindo com o marido e os dois filhos, na madrugada de sábado, quando sua casa começou a rachar. “A gente ficou com muito medo, mas tivemos que ficar dentro de casa. Não tinha pra onde correr, estava chovendo muito lá fora”, relembra a moradora. A parede está toda rachada, a casa está comprometida e pode desabar. Clarice mora no bairro Novo Habitar, conjunto com 95 casas, todas atingidas pelo temporal. Muitos dos vizinhos dela foram deslocados para casas de parentes, porque as moradias ameaçam desabar. As caixas d’água foram esvaziadas para que não cair sobre a estrutura frágil em que as casas ficaram. O bairro começa a cinco metros da cratera aberta pela erosão. Nas ruas de terra é possível ver diversos buracos provocados pelo volume de chuva. Ainda que comprometido, ele é o único desvio para alguns moradores de comunidades rurais próximas terem acesso à cidade. A vendedora de roupas, Carmelinda Rosenato, 33 anos, tem que passar pelo Novo Habitar, desviando quatro quilômetros do caminho habitual para chegar em casa.

Leia Também