Quinta, 23 de Novembro de 2017

Obras

Trad pede mais R$ 652 milhões a Lula

24 AGO 2010Por 09h:06
DANIELLA ARRUDA

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva inaugura hoje obras dos complexos Cabaça e Segredo, em Campo Grande, onde a prefeitura já reivindica mais R$ 652 milhões do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para viabilizar projetos de infraestrutura de grande porte. Ainda, em solenidade programada para as 15h de hoje, o presidente assina ordem de serviço para construção da terceira e última etapa do macroanel rodoviário da Capital, empreendimento que totaliza R$ 30 milhões em investimentos, e a contratualização para liberação de recursos do Pró-Transporte, da ordem de R$ 58 milhões.
De acordo com o prefeito Nelsinho Trad, os empreendimentos selecionados são a sequência dos complexos Cabaça e Segredo. “Vamos levar propostas para o Ministério das Cidades, para dar sequência ao PAC Cabaça, da Spipe Calarge até a Três Barras, fazendo um binário importante para o transporte da cidade, tanto coletivo como individual. Já o PAC Segredo 2 prevê a sequência da avenida até a Cônsul Assaf Trad, defronte ao shopping que está sendo construído”, destacou.  
Ainda conforme projeto da prefeitura, serão solicitados recursos para ligar a outra pista do prolongamento da Avenida Ernesto Geisel, que hoje para na região do Aero Rancho, até a saída para Sidrolândia. “Vamos pedir R$ 652 milhões, mas esperamos que R$ 250 milhões sejam liberados para o PAC 2”, esclareceu Nelsinho Trad.
O superintendente regional da Caixa Econômica Federal, Paulo Antunes, lembrou que Mato Grosso do Sul apresenta hoje o segundo maior desempenho em meta física de obras do PAC no País, sendo superado apenas por Roraima. “O montante de 2009 foi de R$ 3,2 bilhões no Estado e em Campo Grande R$ 1,5 bilhão, valor que chega a 95% do orçamento da prefeitura. Isso credencia a prefeitura a solicitar o PAC 2”, comentou.

Agenda
A agenda presidencial, que começa pela manhã no município de Dourados e no início da tarde na Capital, foi divulgada ontem pela assessoria da Presidência da República, durante coletiva à imprensa, que teve a presença do superintendente regional da Caixa, Paulo Antunes, da gerente de urbanização do Ministério das Cidades, Maria do Carmo Avesani, do superintendente regional do Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (Dnit), Marcelo Miranda, do prefeito Nelsinho Trad e secretários.
As obras a serem inauguradas com a presença do presidente Lula representam R$ 22 milhões do total de R$ 66 milhões investidos por meio do PAC – sendo R$ 26,5 milhões do Orçamento Geral da União, R$ 26,5 milhões do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e R$ 13 milhões do município –, de acordo com informações da representante do Ministério das Cidades. “O que está sendo inaugurado hoje são 114 mil metros quadrados de pavimentação e drenagem, mais ciclovia. Mas o grande diferencial das obras do PAC é a integração das ações. O PAC é uma obra integrada, tanto do ponto de vista de mobilidade como do saneamento e da moradia, mas o principal é o trabalho social”, destacou.
Ainda conforme Maria do Carmo Avesani, hoje há R$ 573,6 milhões investidos pelo PAC em Mato Grosso do Sul, sendo R$ 387,1 milhões para saneamento e R$ 186,5 milhões para habitação. “Campo Grande está recebendo R$ 187,5 milhões, destes R$ 131,2 milhões são da Secretaria Nacional de Saneamento e R$ 56,3 milhões da Secretaria Nacional de Habitação”, explicou.
Segundo o prefeito Nelsinho Trad, a avenida do complexo Cabaça terá o nome da via atual mantido (Fábio Zahran) e o parque linear do Cabaça será batizado com o nome do presidente Juscelino Kubitschek. Já a avenida do complexo Segredo permanece nominada como Ernesto Geisel até a rotatória maior e depois passa a ser chamada Prefeito Heráclito Figueiredo. O parque linear do Segredo levará o nome do presidente Jânio Quadros, que era mato-grossense.

Leia Também