Quinta, 23 de Novembro de 2017

Trabalho sob medida

19 MAR 2010Por 04h:06
Armários planejados milimetricamente, ou popularmente chamado de embutidos, gavetas escamoteáveis, nichos bem posicionados, portas que escondem e revelam. Tudo é válido na hora de aproveitar da melhor forma possível todos os espaços disponíveis, independentes da área. Seja um pequeno apartamento, seja uma casa de dimensões generosas, o planejamento bem feito é fundamental para corresponder às expectativas. Os móveis feitos em marcenaria são como uma obra de arte, produzidos pelas mãos cuidadosas do marceneiro, uma profissão que tem sua origem nos tempos bíblicos e que é comemorada hoje em homenagem ao Dia de São José, pai de Jesus na Terra, que é o primeiro marceneiro que a história registra. Embora seja uma das profissões mais antigas do mundo tem-se constatado que os primeiros marceneiros da história surgiram na França e na Itália por volta do século XVI. Desde então, o trabalho de transformar madeira em um objeto útil ou decorativo ganhou o mundo. A marcenaria não ficou parada no tempo, tanto que hoje os profissionais dessa área usam, principalmente, laminados industrializados (madeira), como o compensado, o aglomerado, o MDF, a fórmica, as folhas de madeira, etc. A habilidade deste profissional da marcenaria não faz do seu trabalho um simples ofício. O marceneiro deve ser criativo, detalhista e ainda ter a destreza de desenhar em perspectiva. Além, é claro, de ter conhecimento do uso das ferramentas e materiais da área. No uso de máquinas (serra circular ou de fita, tupia, formão, desempenadeira) a cautela é primordial, pois qualquer acidente pode ser irreversível. A marcenaria, de um modo geral, abrange a fabricação de móveis, mas está mais ligada ao trabalho artesanal do que ao trabalho industrial. E apesar de o marceneiro moderno fazer uso de máquinas – para grande parte de seu trabalho – ele ainda é um artesão. Hoje, a grande dificuldade que o marceneiro encontra é a concorrência com as grandes empresas que produzem em série, que são chamados de móveis planejados, diferentes daqueles sob medida. Por isso é de grande importância o investimento do profissional em cursos e técnicas diferenciadas para poder atrair sua clientela por meio do dom e da arte. E ao contrário do que muita gente pensa, marceneiro e carpinteiro são duas profissões completamente diferentes. Pois a marcenaria distingue-se da carpintaria pelo refinamento tecnológico e pelo teor estético, além de compreender um conjunto de técnicas empregadas no trato e embelezamento da madeira para a fabricação de móveis, painéis, objetos de decoração ou de uso pessoal. Design O design mudou de status. Se antes era cultuado por poucos, agora, faz parte da vida da maioria. Um bom desenho é requisitado tanto em embalagens de xampus e perfumes, quanto em móveis. Um bom desenho é condição fundamental, mas isso não significa formas esculturais. Além da originalidade estética, contam a funcionalidade, facilidade de transporte e armazenamento, preocupação ecológica. Neste sentido é fundamental a interação do arquiteto com o marceneiro. Hoje, quando se fala na execução de mobi l iário e deta l hamento de acabamentos que envolvam o profissional da marcenaria, o arquiteto ou decorador que realiza a concepção do projeto não abre mão de contratar um profissional que, além da qualidade na mão de obra, seja bem atualizado e conheça os produtos que estão em destaque no mercado. Segundo o arquiteto Paulo Delmontes o marceneiro é peça fundamental para a entrega de um projeto perfeito. Com a escassez e alto custo da madeira maciça, o uso dos materiais industrializados como MDF, MDP e laminados vem crescendo no conceito dos profissionais da arquitetura e decoração, já que o móvel não precisa ser caro para ser belo. É possível criar peças com materiais de baixo custo e que sejam funcionais e de bom gosto. O importante é a junção do belo com o funcional. Neste sentido, a execução de um móvel sob medida, utilizando o conhecimento e talento de um profissional como o marceneiro – que é um artista – traz um resultado sem comparações. O marceneiro Salvador Nantes, há 38 anos no ramo, acrescenta que o uso da ferragem correta enobrece, valoriza e torna o móvel ainda mais prático e funcional. Há no mercado diversos modelos de corrediças e dobradiças que tornam a abertura de portas e gavetas fácil e leve, podendo ser acionadas com um simples toque. Atualmente, existem empresas especia l izadas no mercado da marcenaria, que ajudam este profissional a ficar sempre informado dos lançamentos de produtos diferenciados, e que estão em tendência no mercado. A pioneira nesse segmento no Brasil é a empresa Leo Madeiras, que abriu uma franquia em Campo Grande recentemente. “O acesso aos materiais de ponta fazem a diferença no produto final”, conclui Nantes.

Leia Também