Quinta, 23 de Novembro de 2017

Touareg passa por pequenas mudanças

19 FEV 2010Por 10h:23
A Volkswagen parece não querer arriscar. E, de forma discreta, tal como modificou as linhas do novo Touareg. A segunda geração do utilitário-esportivo médiogrande foi apresentada em Mu n ique, n a A lema n h a. Alheia ao frisson do Salão de Genebra, a marca germânica mostrou o modelo por conta própria. Ele aparece com nova estrutura e design – com ganho de 4 cm de entre- eixos e outros 4 cm em comprimento, que somam agora 2,90 metros e 4,75 m, respectivamente. Após sete anos de espera, aparece a evolução do Touareg – que tem plataforma compartilhada com modelos como o Porsche Cayenne e o Audi Q7. De início, as mudanças visuais são bastante tímidas. Mesmo assim, a Volkswagen segue a tendência de estilo já estabelecida no novo Polo. A parte dianteira chega um pouco mais agressiva, com dois vincos bem marcados nas extremidades do capô, que vão ao encontro dos faróis. O conjunto ótico aparece levemente anguloso e com máscara negra – além de lâmpadas led, como nos novos Audi –, que se confundem com grade dianteira, com três filetes horizontais cromados. O parachoque bojudo ostenta grandes entradas de ar, divididas em três seções. Os faróis de neblina complementam o visual da dianteira. A caixa de roda – bem mais musculosa nesta geração – marca as laterais, enquanto na coluna traseira o destaque fica por conta de um culote na altura da janela. Na parte traseira, as grandes lanternas horizontalizadas permanecem, mas estão menores e em forma de asa. Na traseira, a tampa do porta-malas sofreu cortes mais definidos e com um vinco bem marcado ao centro. As saídas de escape triangulares ganharam contornos arredondados. A segunda geração do Touareg estreia uma configuração híbrida, que carrega um propulsor 3.3 V6, que alcança 333 cv, além de um elétrico – que chega à velocidade de 48 km/h –, capaz de gerar 47 cv de potência. Na dianteira, aparecem mais as novidades. O conjunto ótico é levemente inclinado para cima e com máscara negra que se confunde com grade com três filetes horizontais cromados. O parachoque está mais bojudo e ostenta grandes entradas de ar, divididas em três seções. Faróis de neblina complementam o visual. Por dentro, bancos de couro com massageador e detalhes de madeira para agradar ao mais exigente dos motoristas Juntos, as unidades de força geram 380 cv e 59,3 kgfm de torque. A fabricante promete emissões de 193 g/km de CO2 e consumo de 12,1 km/l. O utilitário ainda dispõe de uma opção 3.0 litros V6 TDI turbodiesel, que produz 240 cv, e uma segunda 4.2 litros V8 TDI turbodiesel de 340 cv. Associado aos motores, a Volks estreia uma transmissão automática de oito velocidades, já conhecida e utilizada em modelos da Porsche e da Audi. Entre os itens de conforto e entretenimento estão o sistema Start-Stop e monitor touchscreen com sistema de navegação. De acordo com a versão escolhida pelo consumidor, a Touareg ainda pode oferecer o sistema “High Beam Assist”, que troca automaticamente os faróis altos para baixos quando identifica um carro na direção contrária. O SUV também recebeu sensor de ponto cego, suspensão a ar adaptativa e bancos com massageadores. A inda na parte interna, o novo acabamento mistura couro, madeira e alumínio, sugerindo um ambiente de luxo. A Volkswagen pretende iniciar a produção em julho e comercializar o modelo a partir de agosto na Europa. Para o Brasil, a expectativa é que o Touareg chegue até o início de 2011. Por aqui, os concorrentes são automaticamente outros utilitários médio-grandes parrudos, como o Toyota Land Cruiser Prado, o Mitsubishi Pajero Full e o Land Rover Discovery.

Leia Também