Sexta, 17 de Novembro de 2017

Tiroteio e morte em briga generalizada dentro de boate

27 MAR 2010Por 04h:39
Carlos Achucarro, de 40 anos, foi assassinado na madrugada de ontem, durante uma briga generalizada na boate Casa Rosa, na Rua Internacional, em Ponta Porã, próximo à fronteira com o Paraguai. Houve muita confusão e tiroteio no local, confronto que acabou com a prisão de sete homens e um adolescente. Ninguém assumiu a autoria do homicídio. De acordo com as informações divulgadas pela Polícia Militar, no início da madrugada o plantão do 4º Batalhão foi acionado e enviou uma equipe à boate Casa Rosa, onde estaria ocorrendo uma troca de tiros. No mome nt o em que c hega ra m ao est a be lec ime nto, os m i l it a r es e n - contraram vários homens atirando uns contra os outros, inclusive na direção d a gu a r n ição d a PM. Ao perceber a presença dos policiais, vários dos envolvidos na briga tentaram fugir, pulando muros. Ainda conforme a polícia, dois homens foram encontrados em terrenos vizinhos e presos junto com os demais que haviam sido rendidos no pátio da boate. Ninguém soube explicar como começou a briga que envolveu um grande número de frequentadores da casa noturna. Houve quebra de cadeiras, mesas, vidros e de portas. Corpo Num dos cômodos da boate, a polícia encontrou Carlos Achucarro caído e já sem vida. Ele foi atingido por um tiro na altura do peito. O autor do disparo contra a vítima e a arma usada no crime não foram encontrados. Nenhum dos oito detidos por envolvimento na briga e na troca de tiros assumiu a autoria do homicídio ou mesmo apontou o responsável pelo disparo contra Carlos Achucarro. Testemunhas também não souberam explicar à polícia a origem da confusão. Todos foram levados para a 1ª Delegacia de Polícia de Ponta Porã, junto com duas motos e duas caminhonetes apreendidas no local.

Leia Também