Sábado, 25 de Novembro de 2017

Terceiro lote do IR vai pagar R$ 16 milhões a contribuintes

7 AGO 2010Por 07h:59
VERA HALFEN

Na próxima segunda-feira (9), a Receita Federal do Brasil, em Mato Grosso do Sul, vai liberar a consulta ao 3º lote de restituições do Imposto de Renda da Pessoa Física, do exercício 2010. No dia 16 de agosto, serão creditados a 18.357 contribuintes, que correspondem a R$ 16,2 milhões. Ao mesmo tempo, os valores dos lotes residuais dos anos de 2008 e 2009, também depositados a 404 cidadãos, via bancária, totalizando R$ 651 mil, subdivididos em R$ 461,4 mil para 313 cidadãos referente a 2008 e R$ 189,6 mil vinculados ao lote residual de 2009, para 91 contribuintes.
Para saber se terá a restituição liberada nesse lote, o contribuinte poderá acessar a página da Receita na internet (www.receita.fazenda.gov.br) ou ligar para 146. Basta informar o número do CPF (Cadastro de Pessoa Física). Os valores já estão atualizados pela taxa Selic, de 23,9%, relativo ao período de maio de 2008 a agosto de 2010.
Estão contemplados neste lote de restituição os contribuintes na melhor idade que não possuem pendências nas respectivas declarações. Os pagamentos dos demais contribuintes foram priorizados de acordo com a data da última declaração entregue do respectivo exercício.
Os valores não sofrerão quaisquer acréscimos, independentemente da data em que o contribuinte receba a sua restituição e estarão disponíveis no Banco do Brasil (BB). O contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência do BB, ou ligar para a Central de Atendimento BB 4004-0001 (capitais – clientes do Banco do Brasil S.A), 0800-729-0001 (demais localidades - clientes do Banco do Brasil S.A), 0800-729-0722 (capitais e demais localidades – clientes e não clientes do Banco do Brasil S.A) e 0800-729-0088 (deficientes auditivos), para agendar o crédito em conta corrente, ou de poupança em seu nome, em qualquer banco.
A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá requerê-la mediante o Formulário Eletrônico - Pedido de Pagamento de Restituição, disponível na Internet.
Caso o contribuinte não concorde com o valor da restituição, poderá receber a importância disponível no banco e reclamar a diferença na unidade local da Receita.

Leia Também