Segunda, 20 de Novembro de 2017

Taylor Swift e Beyoncé arrasam no Grammy

1 FEV 2010Por LOS ANGELES21h:26
A nova “starlet” da música country-pop, Taylor Swift, que atingiu o estrelato com baladas para adolescentes, tornou-se anteontem a mais nova artista a vencer o tão desejado Grammy de álbum do ano, junto com mais três estatuetas. Foi, porém, a mulher- performer Beyoncé que fez história ao ganhar seis Grammys, incluindo canção do ano – com “Single ladies (Put a ring on it)” –, tornandose a primeira artista a vencer tantos galardões num único evento. Swift, que fez 20 anos em dezembro e estava nomeada oito vezes, levou um total de quatro prêmios para casa. O seu segundo álbum, “Fearless”, foi o lançamento mais popular nos EUA durante o ano passado, tendo vendido 5,4 milhões de exemplares. Ao vencer o Grammy de álbum do ano, Swift bateu o recorde de idade mínima de um vencedor, detido desde 1996 por Alanis Morissette, que tinha 21 anos quando ganhou o Grammy de melhor álbum por “Jagged Little Pill”. Swift foi igualmente a primeira cantora country a ganhar o prêmio e a segunda cantora pop desde que Celine Dion venceu o galardão em 1997 pelo seu álbum “Falling into you”. “Espero que sa ibam o quanto isto significa para mim... Que consigamos levar isto para Nashville”, disse Swift, que também venceu o Grammy para melhor álbum de country e um par de prêmios pela sua canção “White horse”: Melhor Canção Country e Melhor Atuação Vocal Countr y. Nos bast idores, Swift disse que, apesar do seu sucesso ter se espalhado para o domínio da pop, ainda considera que o estilo country é o seu primeiro amor. Noite inesquecível Beyoncé teve por seu lado uma noite não menos que extraordinária, ao vencer um total de seis Grammys, incluindo pelo hit “Single ladies (Put a ring on it)”, considerada a melhor canção do ano, melhor canção de R&B e com a qual a cantora levou igualmente para casa a estatueta de melhor performance vocal. Ela foi igualmente galardoada com o prêmio de Melhor Álbum de R&B (“I am ... Sasha Fierce”), de Melhor Performance Vocal de um tema tradicional de R&B, pelo seu cover de “At last”, e Melhor Performance Vocal de um tema pop com “Halo”. “Foi uma noite extraordinária para mim”, disse a cantora, depois de recolher o seu último prêmio. Beyoncé teria ainda ganho o prêmio de Melhor Canção Rap/Sung, se o seu marido Jay- Z não a tivesse vencido nessa categoria, tendo acabado a noite com três Grammys. A banda rock do Tennessee Kings of Leon acabou por ganhar o prêmio para o Melhor Single do ano com o hit “Use somebody”. A banda, que sempre foi mais popular no estrangeiro que nos EUA, acabou por cair no circuito mainstream norte-americano durante o ano passado. Os irmãos Caleb, Nathan e Jared Followill, com o primo Matthew Followill, venceram ainda um par de Grammys no campo do rock com o mesmo tema. A música country voltou a estar novamente em destaque quando a Zac Brown Band venceu, como era esperado, o prêmio de Melhor Revelação do Ano. Lady Gaga – que estava nomeada para as principais categorias, mas que apenas recebeu dois prêmios, o de Melhor Hit de Dança, com “Poker face”, e o de Melhor Álbum de Dança, com “The fame” – apresentou-se em palco ao lado do também excêntrico Elton John, interpretando os temas “Speechless” e “Your song”. Os dois filhos de Michael Jackson, Paris e Prince Michael, receberam um prêmio a título póstumo em memória do seu pai. “Em todas as suas canções, a sua mensagem era muito simples: o amor”, declarou o filho do cantor, com uma voz hesitante. “Continuaremos a espalhar a sua mensagem”, prometeu o fi lho do cantor, numa cerimôn ia em que Carrie Underwood, Jennifer Hudson, Céline Dion, Smokey Robinson e Usher interpretaram “Earth Song”, de e para Michael Jackson.

Leia Também