Quinta, 23 de Novembro de 2017

Tá bom para peixe

30 MAR 2010Por CRISTINA MEDEIROS20h:18

O peixe é um alimento que está diretamente relacionado com a Páscoa, pois aparecia nos milagres de Jesus, além de representar os cristãos perseguidos. Seja na Sexta-Feira Santa ou no almoço de domingo, é presença mais do que garantida. Sardinha, pintado, pacu, pescada, bacalhau, salmão e camarão. A lista – que mais parece um cardápio de restaurante – traz apenas algumas das opções de pratos que podem ser servidos. Apesar de os peixes serem encontrados em mercados com certa facilidade durante todo ano, é nos dias que antecedem a Páscoa que os produtos viram os protagonistas, em virtude da tradição religiosa de não comer carne vermelha.

E, seja católico ou não, o costume é uma oportunidade de criar receitas deliciosas, variar o cardápio do ano passado e ter opções para todos os paladares.

O peixe é rico em proteínas, sais minerais, vitaminas e é um dos mais importantes recursos alimentares do homem. Além de saboroso, o peixe é um alimento com um sem-número de benefícios nutricionais, pois é um excelente fornecedor de proteínas de elevado valor biológico, vitaminas (nomeadamente A, D e B12) e minerais, como o cálcio, o fósforo, o iodo e o cobalto.

Os peixes gordos (sardinha, atum, salmão, pacu) têm cerca do dobro das calorias dos peixes magros (bacalhau, pescada, robalo). Tal diferença deve-se ao teor superior de gordura dos peixes gordos. E, apesar de os alimentos ricos em gorduras serem desaconselhados, a gordura presente no peixe é considerada saudável e benéfica.

Ao contrário das gorduras saturadas presentes em alguns alimentos de origem animal, a gordura do peixe é insaturada. O peixe é rico em dois tipos de gordura pertencentes ao grupo ômega 3.

Segundo os especialistas, os ácidos gordos ômega 3 oferecem proteção contra os problemas cardiovasculares e melhoria do perfil lipídico (gordura). Vários estudos demonstraram o seu valor em condições como a arterosclerose, artrite reumatóide e doenças de pele, como o eczema e a psoríase.

Por serem também uma excelente fonte de vitamina D e fósforo, os peixes gordos são fundamentais para a formação e manutenção dos ossos. Note-se que os peixes enlatados que conservam as suas espinhas moles, caso da sardinha e da cavala, são excelentes fontes de cálcio, isto se as espinhas forem comidas.

 

Como comprar

Peixe fresco: Possui carne branca ou rosada, resistente à pressão dos dedos; odor característico, escamas bem presas à pele, guelras úmidas de cor rosada, quase vermelha; olhos salientes, brilhantes, transparentes e sem manchas.

Cuidados na compra: Observe se o peixe está conservado adequadamente no momento da compra, não sendo aconselhável comprá-lo se estiver fora do gelo, exposto ao sol ou a insetos.

Leia Também