Sábado, 18 de Novembro de 2017

Suplementação alimentar

28 JUL 2010Por 05h:49
Thiago Andrade

Vendidos em lugares tão distintos como supermercados, academias e lojas virtuais, os suplementos nutricionais são muito utilizados para melhorar o desempenho do corpo humano durante treinos como a musculação ou práticas esportivas como futebol, tênis, basquete, entre outros. Contudo, a má administração pode causar sérios problemas de saúde. Insuficiência renal e hipertensão arterial são alguns dos efeitos negativos que o abuso de suplementos pode ocasionar.

“O problema é que muitos dos usuários não procuram orientação profissional na hora de iniciar o uso dessas substâncias e acabam sobrecarregando o organismo com elas”, aponta Talita Miranda, nutricionista especializada em Nutrição e Metabolismo. Segundo ela, os suplementos nutricionais têm muitas utilidades cotidianas, sendo administrados em pacientes de hospitais, atletas e usuário normais. “Se houver recomendação médica, não vejo problemas no uso de suplementos”.
Entretanto, explica Talita, erros de dosagem das substâncias são comuns e isso acarreta a sobrecarga dos rins, do coração e problemas de circulação. “As embalagens dos suplementos trazem no rótulo informações sobre a quantidade que deve ser ingerida, mas elas costumam ser superiores ao indicado. Se não há acompanhamento médico, os usuários acabam fazendo superdosagens e isso é prejudicial”, alerta.
De acordo com Aluísio Fernandes, mestre em Educação Física e atuante em academia há 20 anos, existem três tipos principais de suplementos: os termogênicos, que ajudam a queimar gordura; os proteicos, que auxiliam no desenvolvimento muscular, e os energéticos, que são usados em treinos intensos e melhoram o rendimento do corpo.
“Podemos defini-los como um alimento que visa melhorar o desempenho na academia ou em qualquer esporte”, detalha Aluísio.
Mas o professor também lembra que, muitas vezes, a pressa por resultados está ligada à busca por suplementos. “Não aconselho o uso nesses casos. Uma dieta balanceada e os exercícios corretos têm o mesmo efeito, oferecendo menos riscos para a saúde de quem procura uma academia”, aponta.
Aluísio acredita que a busca exagerada por suplementos não tem a ver com a saúde, mas com a busca por padrões de beleza criados pela sociedade e pelos meios de comunicação. “Por mais que seja um lugar-comum, as pessoas querem ter o corpo igual ao galã da novela e, muitas vezes, não poupam esforços para isso. A meu ver, é daí que surge o risco de jogar a saúde fora para ter uma boa aparência”, critica.

Leia Também