Sábado, 18 de Novembro de 2017

Sul-coreana compra produção da MMX

14 SET 2010Por 09h:20

VERA HALFEN

As empresas do grupo de mineração e de logística – MMX e a LLX – do Grupo EBX, divulgaram ontem que adquiriram 100% da LLX Sudeste Operações Portuárias por aproximadamente US$ 2,3 bilhões, a preço de R$ 13,9653 por ação. De acordo com fato relevante ao mercado, informa a celebração de contrato preliminar, que prevê o aumento de capital e a entrada da empresa sul-coreana SK Networks como acionista da MMX.
Na mesma operação, a mineradora fará a aquisição do Superporto Sudeste, empreendimento da LLX em construção em Itaguaí (RJ). O acionista controlador da MMX, Eike Batista, vai ceder parcialmente à SK Networks o seu direito de preferência no aumento de capital, possibilitando que a empresa sul-coreana adquira o equivalente a US$ 700 milhões em ações da companhia.
A negociação também prevê que a MMX garanta o fornecimento de minério de ferro produzido no Sistema Sudeste além de 50% da produção da Minera MMX de Chile. Após o aumento de capital da MMX, a LLX vai efetuar cisão da participação societária detida pela empresa no Superporto Sudeste. Atualmente a LLX Sudeste, subsidiária da companhia e responsável pela construção do Superporto Sudeste, é composta 70% pela LLX Logística e 30% pela Centennial Asset Mining Fund LLC.
Como resultado da cisão da companhia, os acionistas receberão da Centennial a mesma proporção de ações ordinárias da LLX que possuírem na data da finalização do negócio. A Centennial passa a incorporar o Superporto Sudeste e a ser denominada PortX Operações Portuárias S.A.

Detalhes da oferta
Serão US$ 1,796 bilhão em royalties da MMX – debêntures de participação nos lucros, não conversíveis, definindo remuneração de US$ 5 por tonelada de minério de ferro carregado no porto da LLX Sudeste. Outros US$ 504 milhões em novas ações de emissão da MMX, em preço de R$ 13,963 por ativo, ou montante em dinheiro equivalente ao valor das ações.

Leia Também