Segunda, 20 de Novembro de 2017

Servidores do Hospital Regional prometem greve

18 MAR 2010Por 01h:59
Servidores do Hospital Regional Rosa Pedrossian decid i ram ontem, em assembleia, ma nter o i nd icativo de greve emitido no d ia 4 de ma rço, e devem paralisar as atividades no hospita l por tempo i ndeterm i n ado, a pa r t i r d a s 6h . A g r eve do s 1 , 8 m i l fu ncionários pode prejud ica r o ate nd i me nto no Pronto Atend imento Méd ico ( PAM), ambu latório e impedir a realização de cerca de 15 cirurgias eletivas por dia. Os servidores reivindicam reajuste salarial e decidiram- se pela greve por não concordar com a proposta feita pelo governo do Est ado, du ra nte reu n i ão com a diretoria do Sindicato dos Trabalhadores da Seguridade Social (Sintss), ocorrida na última segund a-fei ra (15). “O governo ofereceu R$ 150 de abono mais o reajuste de 4,5%. Repassamos isso para a categoria e eles não aceitaram”, r e l atou o pr eside nte do sindicato, Júl io César das Neves. Segu ndo ele, deve ser mantido o trabalho de 30% do efetivo, conforme determinado por lei. Outra reunião entre governador e sindicalistas está marcada para a próxima quarta-feira (24). Serviços Os atendimentos no pronto- socorro, no centro cirúrgico e no Centro de Terapia Intensiva (CTI) devem ser mantidos com o efetivo mínimo. Porém, como o número de enfermeiros, técnicos em enfermagem e servidores do ambulatório estará reduzido, a paralisação também pode prejudicar o trabalho dos médicos, que serão obrigados a parar pela ausência dos profissionais que os auxiliam em cirurgias e outros exames. (BG)

Leia Também