Quinta, 23 de Novembro de 2017

Seminário na Capital discutirá sobre economia da cultura

6 ABR 2010Por 20h:41

CRISTINA MEDEIROS

 

Na próxima quinta-feira, o Arquivo Público Estadual, unidade da Fundação de Cultura (FCMS), em parceria com a Associação Brasileira de Gestão Cultural (ABCG) e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social (BNDES), promoverá em Campo Grande o "Seminário itinerante de economia da cultura", buscando a conscientização acerca do potencial de desenvolvimento que a economia da cultura pode aportar às três regiões brasileiras menos favorecidas pelos debates em economia da cultura: Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

As inscrições já estão abertas para profissionais que atuam nas diversas esferas do setor sociocultural, privado e sociedade civil, economistas, administradores, sociólogos, comunicadores, turismólogos, arquitetos e urbanistas, jornalistas, profissionais de relações internacionais, estudantes e comunidade em geral. O evento acontecerá no anfiteatro do Departamento de Artes e Comunicação (Bloco VIII), da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), a partir das 13h.

Serão promovidas três mesas-redondas. A primeira, "A cultura no cenário brasileiro – contexto e futuro", será composta por Kátia de Marco, socióloga e mestre em Ciência da Arte e pelo professor do Departamento de Economia e Administração da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Ido Michels. A segunda mesa-redonda, "Economia da cultura – uma abordagem prática", será composta pelo professor da especialização em Economia da Cultura da UFGRS e doutorando em Economia do Desenvolvimento, Leandro Viliati e pelo presidente do Conselho de Cultura de MS, Vilibaldo Gonçalves Vicente Júnior (Villie).

A última mesa será composta pela consultora da ONU, Ana Carla Fonseca Reis, doutoranda em Arquitetura e Urbanismo e fundadora da Garimpo Soluções – economia, cultura e desenvolvimento. O tema abordado pelos convidados será a "Economia da cultura e desenvolvimento – estratégias nacionais e panorama regional". O convidado para expor o quadro regional é o coordenador do Núcleo de Teatro da FCMS, Márcio Veiga.

"Vamos mostrar, no panorama regional, a identificação dos movimentos culturais e a produção artística de Mato Grosso do Sul como geradores de renda, tendo como base a participação dos agentes culturais como fator primordial de desenvolvimento da cultura local", explica Veiga, que é mestre em Desenvolvimento Local pela UCDB, graduado em Comunicação Social e desenvolve pesquisas relacionadas à comunicação e à cultura, principalmente sobre a identidade regional, cultura de massa e recepção da mensagem radiofônica.

As inscrições podem ser feitas por meio do Arquivo Público Estadual de Mato Grosso do Sul, pelo e-mail: arquivopublicoms@gmail.com ou pelo telefone (67) 3316-9167.

Leia Também