Sábado, 18 de Novembro de 2017

Seleção joga e União fatura R$ 16 milhões em MS

3 JUL 2010Por 00h:07
ADRIANA MOLINA

O Brasil todo parou nos dias de jogos da seleção na Copa do Mundo nas últimas semanas. E enquanto muitos estavam sem trabalhar e o comércio fechado − impedindo o consumo, o Leão continuou arrecadando tributos e impostos. Apenas no momento em que o País estava em campo ontem, nos 90 minutos de jogo contra a Holanda, a União faturou mais de R$ 250 milhões em tributos, sendo quase R$ 16 milhões em Mato Grosso do Sul, conforme o Impostômetro, desenvolvido pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT).
Desde o início da Copa, já foram quase R$ 300 milhões pagos pelos contribuintes do Estado, enquanto que, no mesmo período do ano passado (sem Copa), foram cerca de R$ 266 milhões − 12,8% mais. Os números nacionais durante os jogos na África também são superiores aos de 2009, cerca de 14,7%, passando de R$ 61 bilhões para quase R$ 70 bilhões, entre 11 de junho e 2 de julho deste ano e o mesmo período do ano passado.
No semestre, de janeiro ao início de julho, os brasileiros já desembolsaram mais de R$ 597,4 bilhões e Mato Grosso do Sul cerca de R$ 2,73 bilhões. Para se ter idéia do quanto os valores representam, somente o montante arrecadado no Estado poderia comprar, em média, 133 mil casas populares de 40 metros quadrados; mais de 13 milhões de cestas básicas e fornecer medicamentos por um mês inteiro a toda a população brasileira.
Os principais tributos e impostos pagos são Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que no ano já representa R$ 123 bilhões do total arrecadado de R$ 597,4; o Imposto de Renda, com R$ 122,8 bilhões; o Imposto sobre Produtos Industrializados, que já rendeu aos cofres públicos mais de R$ 22 bilhões; e o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), com cerca de R$ 5,5 bilhões arrecadados até agora.

Leia Também