Quarta, 22 de Novembro de 2017

Samba e rock na volta do Som da Concha

23 JAN 2010Por 08h:24
O samba e o rock são os gêneros musicais que animam o primeiro Som da Concha do ano, que contará com a participação de Juci Ibañez e Skin Nativa, respectivamente. Os shows acontecem amanhã, a partir das 17h30min, na Concha Acústica Helena Meirelles, no Parque das Nações Indígenas, com entrada franca. A cantora Juci Ibañez é uma veterana da música no Estado, contabilizando 30 anos de carreira. Ela mescla ritmos cheios de swing, tanto, que é a mais importante sambista de Mato Grosso do Sul, tendo sido a primeira e única mulher a “puxar” enredo de escola de samba (vencedora/ 2002) no Estado de MS. “Minhas influências são partes de uma época muito criativa da nossa música, o tropicalismo, bossa-nova, samba, rock nacional, e nessa mescla de ritmos e muito swingue regados a regionalidade desenvolvi meu trabalho”, define Juci. Há seis anos, solos de guitarra e pegadas da bateria uniram cinco rapazes que formaram a Skin Nativa, que hoje navega em mares de rock contemporâneo. No início o grupo foi batizado de Metteora e depois de alguns anos Skin Glleds. Com a saída de um dos integrantes adotouse o novo nome, que ilustra sua atual fase. Com um estilo despojado, a banda já passou por quatro formações e desde o início de 2006 conta com Rafael no vocal; Leandro Darthimann na guitarra solo; Gabriel Gonçalves na guitarra base e backing vocals; Luigy Lobo no baixo e backing vocals e Heverton de Alencar na bateria.

Leia Também