Quarta, 22 de Novembro de 2017

Saída para tratamento de saúde favoreceu a prática de vários assaltos

23 JUL 2010Por 08h:20
O assaltante Paulo Fernandes de Menezes esperou cerca de um mês para começar a praticar novos crimes, depois de receber autorização da Justiça para tratamento domiciliar contra diabetes. A saída aconteceu em fevereiro deste ano. No dia 15 de março, Paulo participou, com mais um comparsa, do assalto à distribuidora de alimentos na Rua Brilhante, Bairro Taveirópolis, onde o dono da empresa e dois funcionários foram rendidos. Do local eles levaram R$ 200 mil em lâminas de cheques e R$ 10 mil em dinheiro.  
No mês seguinte, no dia 25 de abril, Paulo participou do roubo de R$ 13 mil do supermercado Pires, situado no Bairro Universitário e no dia 10 de maio, o alvo foi o Forte Atacadista no Shopping Norte/Sul, na Avenida Ernesto Geisel. Nesse assalto, além de Paulo, também estavam envolvidos Tiago Vinicius Vieira, de 24 anos, que foi preso três dias após o roubo, Elizeu da Silva Maldonado, 27 anos, preso no último fim de semana em Minas Gerais, e um homem identificado como “Goiano”, que está foragido.
De acordo com o delegado da Derf, Fábio Peró, Elizeu será conduzido para Campo Grande onde chega na próxima semana. “Ele foi detido pela Polícia Militar numa cidade do interior de Minas onde planejava praticar um assalto”, salientou o delegado.

Prático
No dia 15 de junho, Paulo e mais quatro bandidos roubaram o Prático do Aero Rancho, na saída para Sidrolândia. Eles fizeram três reféns e roubaram R$ 1.119 que estavam nos caixas da Conta Fácil e Pague Express, além de uma pistola ponto 40, um revólver calibre 38 e o rádio de comunicação utilizados pela Polícia Militar. Por este crime já foram presos Rui Rodrigues Rocha Santana, 29 anos e João Henrique Rodrigues da Costa Jordão, 22 anos, faltando apenas o “Goiano” que está foragido e também teria participação nesse assalto, segundo a polícia.

Banco
Em 21 de junho, Paulo e mais dois comparsas seguiram um homem da agência bancária Sicredi, na avenida Coronel Antonino, até o condomínio Jardim das Paineiras, na saída para Rochedo e roubaram dele R$ 95 mil. De acordo com o delegado da Derf está descartada a possibilidade de que um funcionário da agência tenha participação no crime. “O Paulo disse que existem olheiros que passam as informações para ele. Nesse caso foi outro bandido quem passou a informação sobre o dinheiro, mas ele não nos disse quem é”, ressaltou. (KC)

Leia Também