Quinta, 23 de Novembro de 2017

Sai zoneamento agrícola do amendoim em MS

23 ABR 2010Por 07h:20
Cícero Faria, Dourados

O zoneamento de risco climático da safra 2010/2011 para a cultura do amendoim para Mato Grosso do Sul foi publicado ontem pelo Ministério da Agricultura, no Diário Oficial da União. Com isso, os poucos produtores que fazem essa lavoura no Estado seguirão as regras do Mapa, caso recorram ao custeio oficial para o plantio.

Na safra 2008, foram plantados no Estado 467 hectares de amendoim, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) com uma produção final de 1.843 toneladas. A produção se espalha em pequenas áreas, principalmente nas regiões centro e sul. Naquela safra, Ponta Porã foi o maior produtor, com o plantio de 130 ha.

A cultura é praticada mais pelos agricultores familiares e assentados de municípios com  terras de baixa ou média fertilidade, como os localizados na região de fronteira com o Paraguai, como Itaquiraí e Iguatemi;  no leste do Estado, como Brasilândia; e alguns áreas na Grande Dourados. O rendimento pode atingir até 2.500 quilos por hectare, mas varia muito – de 1.000 a 2.000 kg.

O objetivo do zoneamento é identificar áreas aptas e períodos de semeadura com menor risco climático para o plantio do amendoim. Nota técnica que indica tipos de solos, períodos de semeadura e relação dos municípios indicados para o cultivo acompanha a portaria para Mato Grosso do Sul .
Segundo o Ministério da Agricultura, o amendoim (Arachis hypogaea L.) adapta-se a diferentes climas, mas  desenvolve-se melhor nos mais quentes. Temperaturas de 30°C, ou ligeiramente superiores, são as mais benéficas para a germinação, desenvolvimento e formação do óleo. Regiões muito úmidas ou com períodos de chuvas prolongados propiciam o aparecimento de doenças, prejudicando a colheita e a qualidade do produto.
Também saíram as portarias do zoneamento climático do amendoim para São Paulo e Minas Gerais, o Distrito Federal, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Paraná, Goiás, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Piauí, Rio Grande do Sul e Tocantins.

O amendoim é cultivado em todo o Brasil, cujo valor de mercado, interno e externo, rende bons lucros ao produtor. A produção aumentou expressivamente nos últimos anos, alcançando 300 mil toneladas em 2005. O uso de cultivares de porte rasteiro e mecanização das operações de plantio e colheita são tecnologias que também refletiram em maior produtividade.

Essas tecnologias são utilizadas principalmente em São Paulo e no cerrado, onde o amendoim é cultivado em rotação ou em segunda safra. Nesse contexto, parte da produção é exportada ou destinada à indústria de alimentos – mais de 50 mil toneladas em 2005.

Leia Também