Terça, 21 de Novembro de 2017

'Sacolinhas' são pagas pelo consumidor, diz deputado

23 OUT 2009Por 17h:12
     

         

         

O projeto que acaba com a distribuição indiscriminada de sacolas plásticas vai também acabar com uma cobrança que acontece sem o consumidor se dar conta. É o que afirma o deputado estadual Paulo Duarte (PT).

?As sacolas não são dadas de graça. O preço vem embutido nos produtos. Agora, se alguém quiser levar na sacola plástica, vai pagar separado. Vou estimular o consumo consciente?, disse.

Convidado pela Fiems (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul), ele apresentou ontem a proposta justamente aos empresários que atuam no ramo de fabricação de materiais plásticos e, apesar de ter recebido algumas críticas, disse que em geral o projeto foi bem aceito até mesmo por esses empresários.

De acordo com o deputado, uma grande rede de supermercados gasta R$ 5 milhões por ano com a compra de sacolas, preço que acaba diluído entre os produtos que estão nas prateleiras.

         

Leia Também