Segunda, 20 de Novembro de 2017

Ricardo Teixeira exige que novo técnico renove seleção

6 JUL 2010Por 07h:44
Rio de janeiro

O presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), Ricardo Teixeira, afirmou ontem que o futuro novo técnico da seleção brasileira terá que fazer um trabalho de renovação no time e trabalhar com jogadores jovens.
O dirigente disse que ainda não tem um nome definido, mas que o perfil do novo comandante terá que obrigatoriamente aceitar trabalhar com jogadores das categorias de base da seleção. “Peguei uma relação da Fifa com a idade dos jogadores. A Alemanha tem nove jogadores com menos de 23 anos. A Argentina tem sete, e Gana, 11. A Espanha, seis. E nós só temos um”, disse Teixeira en entrevista ao canal Sportv.
“Temos que nos prepararmos para a Copa de 2014. E para isso será necessário um grande sacrifício para a formação do time. Para jogar na seleção em 2014 o jogador tem que ter (agora) 18, 19 ou 20 anos. E depois o técnico escolhe um ou outro jogador mais experiente. Não tem outra saída. Vai ter que ser nessa linha”, continuou Teixeira.
Entre outras exigências do mandatário da CBF, está o fato de o técnico ter que ser “um meio termo” entre Carlos Alberto Parreira, comandante em 2006, e Dunga, técnico demitido após o Mundial da África.
Parreira foi criticado pelo excesso de liberdade dada aos jogadores. Já Dunga, pelo excessivo rigor e ambiente fechado do elenco durante a Copa-2010. “O interessante é um meio termo”, falou o dirigente.
Teixeira também frisou que o treinador que assumir o cargo terá que ser exclusivo da seleção brasileira, diminuindo assim as chances de Luiz Felipe Scolari, que tem contrato verbal com o Palmeiras até o final de 2012.

Leia Também