Quinta, 23 de Novembro de 2017

Retrato de mulheres ameaçadas de seus direitos

15 MAR 2010Por 22h:56
Em homenagem ao centenário do Dia Internacional da Mulher, será aberta no dia 23 de março, no Espaço Cultural Zumbi dos Palmares, Corredor de Acesso ao Plenário da Câmara dos Deputados, em Brasília, a exposição “Mulheres entre luzes e sombras”, de João Roberto Ripper, amplamente reconhecido como um dos melhores fotógrafos brasileiros que trabalha com temas sociais. A exposição enfoca mulheres ameaçadas em seus direitos. Mulheres que têm de mergulhar em si mesmas e nos contatos com as pessoas que amam, buscando equilíbrio, alegria e força para resistir às discriminações de que são vítimas. Numa divisão temática, a iniciativa apresenta quatro blocos que são, ao mesmo tempo, distintos, mas que se entrelaçam, pois pretendem contar histórias que apresentam a vida dessas mulheres, como se formassem um todo. Em quatro blocos, entrelaçados pelas histórias dessas mulheres, a exposição traz Corpos Explorados – este bloco traz imagens que retratam a vida profissional, o trabalho como meio em busca de si mesmas – , Corpos Violados – imagens que retratam como a violência e a omissão afetam a integridade física, psicológica e sexual das mulheres –, Corpos Ameaçados – o universo proibido, mulheres que seguem em defesa do direito a tomar decisões sobre suas próprias vidas – e Corpos Livres – imagens que nos remetem à histórias de superação, determinação e força de mulheres, mães, conselheiras, fazedoras, contadoras de histórias de vidas e cidadãs. Serão cerca de 50 ampliações do fotógrafo, feitas ao longo de sua carreira e algumas produzidas especialmente para esta oportunidade, sobre a questão da mulher, seus direitos e opressões. A exposição é coordenada por várias organizações brasileiras que zelam pelos direitos da mulher, com apoio da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres e Fundo de População das Nações Unidas.

Leia Também