Sexta, 24 de Novembro de 2017

Residência de vereador é alvo de atentado

19 FEV 2010Por 08h:31
O vereador Rosalino Velasques, do Partido Liberal Radical Autêntico (PLRA), passou por momentos de pânico na madrugada de ontem, no interior de sua residência em Pedro Juan Caballero, divisa com Ponta Porã. Homens armados dispararam vários tiros no imóvel. Segu ndo as i n formações da Polícia Nacional, por volta da 0h30min de ontem, o vereador Rosalino Velasques acionou o plantão policial informando que acabara de sofrer um atentado. Os investigadores constataram que vários t iros de arma de grosso calibre foram disparados contra as paredes do imóvel, situado no Bairro San Gerardo, periferia da cidade na divisa com o Brasil. Rosalino disse que estava dormindo quando foi acordado pelos tiros. Ele saiu para ver o que estava acontecendo e viu dois carros e uma motocicleta arrancando em alta velocidade. Os veículos estariam transportando os pistoleiros. Os tiros atingiram portas, janelas e paredes e deixou o vereador, esposa e filhos apreensivos. O vereador d isse que nu nca foi ameaçado de morte e nem tem i n imigos, n ão sa bendo quem teria interesse em matálo. Na segu nd a-fe i ra, a advogada paraguaia Mirna Rodrigues também foi vítima de atentado. Ela foi baleada ao atender suposto cliente na porta da sua casa, no Bairro Bernardino Caba l lero. Mirna sobreviveu depois de passar por ci ru rg i a n a Cl í n ica San Lucas. O vereador Rosa l i no pode ter sido vít ima de crime político, como foi o ex-prefeito de Pedro Juan Caballero, Júlio Eduardo Benitez, que atendia pelo apelido de “Capelu”, executado na noite do dia 7 de dezembro no quintal da sua casa após retornar de uma viagem a Assunção. Ele foi executado com 15 tiros por pistoleiros encapuzados. No dia 22 de outubro, também de 2006, foi executado a tiros o presidente da seccional do Partido Colorado e ex-governador do Departamento Del Amambay, o advogado Faustino Villaalta. Ele foi morto no portão da sua casa situada entre as ruas Alberdi e Cerro Leon, no centro da cidade. Um homem telefonou para o político e no momento que ele saiu para atender acabou assassinado.

Leia Também