Domingo, 19 de Novembro de 2017

PT pode dobrar mandato de dirigentes

22 FEV 2010Por 03h:40
Eleitos para dois anos, os recém-empossados diretórios nacional, estaduais e municipais do PT devem conquistar quatro anos de mandato. O objetivo é evitar a troca de dirigentes em anos de eleições municipais, o que atrapalha o processo de alianças e formatação de candidaturas. A proposta foi aprovada no 4º Congresso Nacional encerrado no sábado, em Brasília. Em documento, o congresso orienta o Diretório Nacional do PT, agora presidido por José Eduardo Dutra (SE), a tomar a decisão de prorrogar o próprio mandato e o dos demais. “É quase certo que a prorrogação será aprovada”, aposta o presidente do Diretório do PT de Mato Grosso do Sul, Marcos Garcia. Sua confiança baseia-se no fato de a corrente petista que fez a proposta – Construindo um novo Brasil (CNB) – ter maioria dos filiados do partido (55%) e ser a mesma do presidente Dutra. Com a prorrogação, os novos presidentes do PT ficarão no comando até fevereiro de 2014. “Assim não precisaremos trocar de diretórios em 2012, ano de eleições municipais. Prorrogando o mandato, a eleição interna será em 2013 e poderemos iniciar 2014, ano eleitoral, já com os diretórios definidos”, explicou Garcia.

Leia Também