Quinta, 23 de Novembro de 2017

”PT faz denúncia e não prova nada”, diz governador

6 MAI 2010Por 06h:43
Fernanda Brigatti

O governador André Puccinelli (PMDB) desmentiu, na tarde de ontem, o deputado estadual Pedro Kemp (PT), sobre a suspeita de superfaturamento na compra de agendas, e disse que interpelará judicialmente o partido adversário. “O PT é ‘useiro’ e ‘vezeiro’ de fazer denúncia e depois não provar nada”, afirmou. André ainda apontou a mira à administração anterior e disse que “esse governo não é como o dele (José Orcírio dos Santos)”. Kemp foi secretário de Educação na gestão do ex-governador José Orcírio dos Santos.

Com um nota fiscal nas mãos, Puccinelli disse que as informações divulgadas era falsas. “Como ele não diz qual foi o diretor que fugiu da escola de matemática por não saber fazer conta, nós estamos apresentando a Nota Fiscal”, disse, após participar de solenidade no Centro de Conveções Rubens Gil de Camillo. A denúncia do parlamentar teria sido suscitada por um diretor de uma escola no interior. Na nota apresentada por Puccinelli consta a confecção de 60.520 unidades de agendas escolares pedagógicas 2010, por um valor total de R$ 418 mil. No cálculo apresentado pelo governador, cada agenda escolar custou R$ 6,93.

Hoje, os líderes dos partidos aliados na Assembleia Legislativa estarão incumbidos de questionar o deputado autor da denúncia. “Vou instruir os líderes a dizer ‘Ó, o senhor tem que ter coragem de dizer qual é o diretor de escola, que escola que fez (a denúncia). O cara fugiu da aula de matemática, não merece ser diretor de escola, se diz que custou R$ 56”, disse Puccinelli.
Apesar do tom de críticas ao PT, o governador descartou que a denúncia de Kemp tenha viés eleitoral. “Não sei, não quero pensar. Acho que é mesquinhez”, declarou.

Leia Também