Terça, 21 de Novembro de 2017

PT entra com 27 representações contra Puccinelli

20 AGO 2010Por 05h:25
Fernanda Brigatti

A coligação A Força do Povo, encabeçada pelo ex-governador José Orcírio do Santos (PT), entrou com 27 representações contra a Amor, Trabalho e Fé, de André Puccinelli (PMDB), no Tribunal Regional Eleitoral (TRE). As ações judiciais pretendem punir o governador, candidato à reeleição, com perda de tempo na propaganda eleitoral gratuita.
O advogado da coligação petista, Valeriano Fontoura, explica que todas as representações referem-se “à invasão do André nos programas” dos candidatos proporcionais e ao Senado da coligação. “Uma coisa é ele pedir votos, outra coisa é ele usar o espaço para se promover subliminarmente”, explicou.
Ontem, foram 19 representações e outras oito na quarta-feira (18). Segundo o advogado, a legislação prevê a participação do candidato majoritário na propaganda proporcional, mas exclusivamente para pedir votos para aquele integrante da coligação que busca uma vaga na Câmara dos Deputados ou na Assembleia Legislativa.
Todas as representações pedem que a Justiça Eleitoral  determine a André Puccinelli a perda de tempo no horário eleitoral gratuito. O governador tem 9 minutos e 38 segundos e 95 centésimos do tempo destinado aos candidatos ao governo de Mato Grosso do Sul. Orcírio tem 6 minutos, 16 segundos e 84 centésimos e Nei Braga (PSOL), 2 minutos, 4 segundos e 21 centésimos.

Leia Também