Quinta, 23 de Novembro de 2017

PSDB reage à indicação de Simone para vice

26 MAR 2010Por 05h:49
O PSDB reagiu ontem à oficialização da indicação da prefeita de Três Lagoas, Simone Tebet (PMDB), para ocupar a vaga de vice na chapa do governador André Puccinelli (PMDB). Na visão da senadora Marisa Serrano (PSDB), a questão está em aberto porque o PMDB não fechou coligação com nenhum partido, portanto, não seria possível “bater o martelo” em relação à composição da chapa majoritária, sem antes discutir com os aliados. No entanto, o governador foi taxativo ao informar seu desejo de manter a indicação da prefeita, que também considera a decisão como “sacramentada”. “Não sei se é definitiva a indicação da Simone”, comentou Marisa, durante VI Seminário de Vereadores de Mato Grosso do Sul. “Ainda tem muito tempo até as convenções de junho”, completou. Para ela, antes de decidir, o governador precisa ouvir os aliados. “Não discutimos com o André sobre a indicação de vice”, ressaltou a tucana. Para a senadora, o desejo do marido de Simone, Eduardo Rocha (PMDB), concorrer a deputado estadual pode se tornar um obstáculo para a prefeita de Três Lagoas. Isso se confirmaria na hipótese de outros candidatos à vaga na Assembleia Legislativa considerarem a disputa desleal e exigirem o recuo de Simone ou de Eduardo. De olho na vice O plano do Bloco Democrático Reformista (BDR), formado por PSDB, DEM e PPS, é de manter o casamento com o PMDB a fim de garantir palanque ao seu candidato à sucessão presidencial. Inicialmente, a estratégia era garantir a vaga de candidato a senador para o vice-governador, Murilo Zauith (DEM). Porém, agora, ele dá sinais de recuo e indica o desejo de permanecer na vice. No entanto, Puccinelli não cogita voltar atrás, abrindo caminho para Murilo continuar como seu colega de chapa. “Dourados fez todo um movimento para indicar o candidato ao Senado. Aí o próprio Murilo foi em Dourados e disse: eu quero ser senador”, lembrou. “Aí, no final do ano passado, fui procurar um vice e, agora, a Simone aceitou. Aí, depois que está decidido, (o DEM) quer ser vice de novo. Pô, está de brincadeira”, completou. Da mesma forma reagiu a prefeita de Três Lagoas: “não posso falar pelos outros partidos, mas para o PMDB esta já é uma questão (indicação do vice) sacramentada”, declarou, ontem, em evento na governadoria.

Leia Também