Sábado, 18 de Novembro de 2017

Protesto pede paz no trânsito

12 MAR 2010Por 07h:46
Estudantes de Medicina da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) fizeram na tarde de ontem, em Campo Grande, protesto contra a imprudência no trânsito. Os acadêmicos são amigos de Márcia Fernandes Henn, que morreu no dia 11 de fevereiro deste ano, oito dias após ter ficado gravemente ferida em um acidente. Ontem a ex-acadêmica de Medicina completaria 25 anos. Vestidos com roupas brancas, os estudantes levaram para o cruzamento da Rua Bahia com a Avenida Afonso Pena, faixas, banner e distribuíram folhetos e flores aos motoristas que passaram pelo local. As faixas pediam paz no trânsito, o banner mostrava fotografias de momentos alegres de Márcia e no panfleto, mensagens sobre a necessidade de prudência para preservação da vida. “Queremos mostrar que é preciso paz no trânsito. Mostrar que imprudência, como a combinação de álcool e direção, pode resultar em tragédias, e também lembrar do amor ao próximo”, declarou Tatiane de Menezes Valério, 23 anos, amiga de Márcia e uma das organizadoras da ação. Motoristas aprovaram a ação dos universitários. A funcionária pública, Maria Lúcia, 50 anos, disse que atitudes como a dos estudantes são importantes. “É preciso ações como esta. O trânsito está muito tumultuado, até pela necessidade das pessoas”. Acidente O acidente ocorreu na madrugada do dia 3 de fevereiro, quando Márcia conduzia um Eco Sport que colidiu com um Gol dirigido por Rui Daniel Nogueira do Amaral, 34 anos. Ela seguia pela Rua Padre João Crippa e quando estava na rotatória com a Rua Amazonas, foi colhida pelo Gol. Márcia teve traumatismo craniano e foi encaminhada para a Santa Casa, onde ficou internada até o dia 11, mas não resistiu aos ferimentos. O cruzamento onde aconteceu o acidente com a universitária não é considerado um dos mais perigosos da Capital.

Leia Também