Sábado, 25 de Novembro de 2017

Projeto prevê 1,5 mil pontos para venda de passe eletrônico

17 AGO 2010Por 09h:03
anahi zurutuza

Campo Grande terá novo sistema para a venda de passagens do transporte coletivo urbano. De acordo com o diretor-presidente da Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran), Rudel Trindade Júnior, até o fim deste mês a Prefeitura da Capital, em parceria com a Associação das Empresas do Transporte Coletivo Urbano de Campo Grande (Assetur), começa a testar o projeto, que consiste em vender crédito para os cartões de passe eletrônico por meio das máquinas de pagamento com cartões de crédito e débito das instituições bancárias. Segundo Trindade, o sistema “é  semelhante ao que, hoje, fazem as empresas de telefonia móvel” no que diz respeito ao carregamento de créditos para os celulares pré-pagos.
De acordo com o diretor da Agetran, se os testes derem certo, a ideia é ampliar de 50 para 1,5 mil os locais habilitados para a venda de passagem dos ônibus do transporte coletivo urbano. “Por esse sistema, em qualquer comércio o usuário poderá comprar o passe eletrônico. A informação vai ficar armazenada no cartão dele (do passageiro), que carregará automaticamente, assim que o usuário passar pela primeira vez na catraca dos ônibus”, explicou Trindade.
Em março do ano passado, a prefeitura e a Assetur firmaram Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério Público Estadual (MPE), comprometendo-se a ampliar os pontos de venda de passagem de 50 para 200. “Com 1,5 mil pontos ou mais, vamos estar mais do que cumprindo o TAC”, afirma Rudel Trindade.
Segundo o diretor da agência de trânsito, o sistema já é adotado por outras capitais do Brasil. “Visitamos, recentemente, Goiânia para ver como esse sistema funciona lá. É uma ideia fantástica”.

Segurança
O objetivo do projeto, de acordo com Trindade, é acabar com o uso do dinheiro para a compra de passagens dentro do ônibus e, com isso, aumentar a segurança do usuário e dos trabalhadores do transporte coletivo, acabando com os assaltos. “Facilitando o acesso à colocação de créditos, vamos conseguir chegar a 100% dos usuários usando o cartão eletrônico”.
Conforme levantamento feito pela Assetur, atualmente 80% dos passageiros da Capital usam o passe eletrônico. “Em nossas pesquisas, percebemos também que dos 20% dos usuários que não usam o cartão, 42% já possuem o cartão e para justificar o não uso dizem que se esqueceram de carregar. Aumentando os pontos de venda, essa justificativa não poderá mais ser usada”, comentou o diretor da Assetur, João Rezende Filho.

Leia Também