Sábado, 18 de Novembro de 2017

Professor fará “Enem” para ser contratado

25 MAI 2010Por 07h:38

Vânya Santos

O Ministério da Educação (MEC) anunciou que professores serão submetidos ao Exame Nacional de Ingresso na Carreira Docente, que avaliará conhecimentos, competências, habilidades, método de ensino e políticas educacionais, conforme portaria publicada ontem no Diário Oficial da União. O resultado do teste será utilizado como critério de contratação dos profissionais em escolas públicas e será aplicado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), de forma semelhante ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

De acordo com o MEC, cada Secretaria Estadual de Educação definirá a forma como o exame será usado para as novas contratações. A previsão é de que o primeiro teste seja aplicado em 2011 a professores das primeiras séries do ensino fundamental (1º ao 5º ano) e educação infantil. Até o dia 2 de julho, estará disponível no site do Inep (www.inep.gov.br) consulta pública para que a sociedade avalie os itens que poderão constar na prova nacional para os educadores.
O ministro da Educação, Fernando Haddad, explicou que a proposta é criar um banco nacional de docentes qualificados, que poderiam ser contratados por qualquer município brasileiro. Durante um ano o Inep analisou o processo de avaliação de professores utilizado em países que buscam ter um padrão de profissionais, como Canadá, Estados Unidos, Austrália e Inglaterra. Os itens subtraídos nessa pesquisa agora serão avaliados pela população.

Haddad comentou que atualmente as únicas maneiras de avaliar o desempenho do professor no Brasil é por meio das taxas de aprovação e desempenho dos alunos medido pelo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade). Porém, este último, que analisa o rendimento dos acadêmicos, capta pouco da qualificação docente.

Enem
Da mesma forma que o estudante pode fazer o Enem e concorrer a uma vaga em qualquer universidade pública do Brasil, professores também farão o Exame Nacional de Ingresso na Carreira Docente e poderão utilizar o resultado para ser incorporados ao quadro de funcionários de escolas da rede pública de ensino, que aderirem ao programa do Governo federal. Caberá à Secretaria Estadual de Educação oficializar a adesão no Inep e, posteriormente, definir de que forma ocorrerá a contratação do profissional.

Nos próximos dias o Inep deve publicar outra portaria com informações sobre o exame, como prazos e inscrição dos professores, que não serão obrigados a fazer a prova.

Segundo informações repassadas pelo MEC, o exame tem como finalidade subsidiar a contratação de professores para a educação básica, oferecer um diagnóstico dos conhecimentos dos futuros docentes, servir como base para criação de políticas públicas de formação continuada, além de montar um indicador qualitativo dos profissionais.

Leia Também