Sexta, 24 de Novembro de 2017

Procon fiscaliza a qualidade dos combustíveis

20 ABR 2010Por 20h:52

O Procon voltou a fiscalizar o percentual de etanol na gasolina, e também a qualidade do álcool, nos postos revendedores de combustíveis de Campo Grande. A operação teve início ontem, com a fiscalização em cinco locais. As análises apontaram que os combustíveis estavam dentro da normalidade, segundo o superintendente do órgão, Lamartine Ribeiro. Ele frisa que serão visitados aleatoriamente durante a semana, 30 postos da Capital, considerando-se total de 150 revendedores estabelecidos. O superintendente esclarece que serão utilizados os kits existentes nos postos.

"Nossos fiscais não farão nenhum tipo de análise; apenas vão acompanhar o procedimento e fazer as anotações. Serão 30 postos fiscalizados e, desta vez, vamos publicar a relação dos que não estão de acordo com os parâmetros da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP)", diz Lamartine Ribeiro.

De acordo com o superintendente, "os índices atuais de etanol na gasolina são: 20% o oficial; 1% para mais ou para menos, como margem de erro, e mais 1% que a ANP chama de ‘incerteza do método’, ou seja, podemos ir no máximo até 22%. Com esses números pré-definidos pela ANP, desta vez o Procon pode divulgar os percentuais antes de concluir os processos administrativos". A punição ao posto que estiver com os combustíveis fora do padrão, varia de R$ 200 a R$ 3 milhões.

Já a diretoria do Sinpetro alerta que os postos revendedores têm de possuir o material para análise devidamente calibrados pela Rede Brasileira de Calibração, principalmente a proveta de 100 mililitros, para que as análises sejam mais exatas. (VH)

Leia Também