Sexta, 17 de Novembro de 2017

PRF registra aumento de 62% em ocorrências com jovens

12 SET 2010Por 14h:59
Gabriel Agarie ,
Especial para o Correio do Estado

A média mensal de crianças e adolescentes envolvidos em ocorrências registrados pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) de Mato Grosso do Sul aumentou 62% em relação ao ano anterior.
De acordo com a 3ª Superintendência Regional da PRF, em 2009 foram registradas 94 ocorrências envolvendo 96 adolescentes e 13 crianças. Uma média de  atendimentos por mês. Entre janeiro e maio de 2010, foram registradas 61 ocorrências com 66 adolescentes e sete crianças totalizando média de 14,6 atendimentos mensais.
A maior parte das situações envolve o transporte de drogas. Entre janeiro e maio deste ano, foram 22 ocorrências em que 25 adolescentes – 11 mulheres e 14 homens – transportavam maconha, cocaina e haxixe. Os dados mostram um aumento de 144% na média mensal de registros de ocorrência em comparação com o ano anterior que registrou 27 situações que envolveram 28 adolescentes transitando com drogas.

Caronas e fugas
Houve um aumento na média mensal de registros de “caronas” com crianças e adolescentes sem documentação ou acompanhamento de adulto responsável.
Entre janeiro e maio de 2010, foram 11 situações de carona envolvendo 17 adolescentes. Em 2009, foram 15 ocorrências envolvendo 20 adolescentes e três crianças.
Também foi registrado um aumento nas médias mensais de atendimentos a adolescentes “fugindo de casa e de abrigos”. Em 2009, foram 13 ocorrências com quatro adolescentes e uma criança. De janeiro a maio de 2010, foram 11 casos envolvendo quatro adolescentes e quatro crianças.
A maioria dos casos em 2010, foram registrados na Delegacia da PRF, em Dourados, que totalizou 21 ocorrências com o atendimento de 23 crianças ou adolescentes. A delegacia da capital respondeu por sete registro com 15 adolescentes.
A PRF mantém 10 delegacias em Mato Grosso do Sul nos municípios de Campo Grande, Nova Alvorada do Sul, Anastácio, Dourados, Jardim, Coxim, Bataguassu, Três Lagoas, Paranaíba e Naviraí.

Leia Também