Domingo, 19 de Novembro de 2017

Preso envolvido em assassinato

1 ABR 2010Por 21h:25

NADYENKA CASTRO e SILVIA TADA

 

A Polícia Militar (PM) prendeu no fim da tarde de terça-feira Ezequiel Guimarães de Paula, um dos envolvidos no assassinato do vigia Pedro Eudes de Moura, de 61 anos, ocorrido dia 17 de março, no Bairro Santa Luzia, em Campo Grande. Ezequiel, que confessa o crime, é o segundo a ser preso. Investigações da 2ª Delegacia de Polícia Civil apontam que Pedro foi vítima de latrocínio (roubo seguido de morte). Os autores roubaram de Pedro um revólver calibre 38 e aproximadamente R$ 200, que ele iria utilizar para pagar o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

O primeiro preso por envolvimento no latrocínio foi Ribamar Osório de Paula. De acordo com a Polícia Civil, ele vestiu-se de mulher e ficou em frente a um comércio para chamar atenção de Pedro, que era conhecido por denunciar ladrões da região. A "isca" feita por Ribamar e Ezequiel deu certo e o vigia abordou a suposta mulher. Em seguida, encontrou Ezequiel e contou que havia considerado estranha aquela situação e disse que iria chamar a polícia. Ezequiel não concordou com Pedro e então passou a esfaqueá-lo. Ribamar havia saído de casa com uma barra de ferro, que também foi utilizada para matar o vigia, que ainda foi atingido por tiros.

Segundo a Polícia Civil, os dois decidiram matar o vigia porque ele era considerado muito rigído no trabalho e fazia muitas denúncias. Para a polícia, o latrocínio teve o envolvimento de mais dois homens, que estão foragidos. Todos são moradores da região do Santa Luzia.

Eles tentaram vender a arma da vítima em pontos de comercialização de drogas. No entanto, de acordo com a polícia, após a notícia da morte de Pedro, os autores não conseguiram compradores.

O vigia foi morto com dez facadas no abdome e nas costas, alguns golpes com barra de ferro e dois tiros na cabeça.

 

Outros casos

Em março, a polícia da Capital registrou quatro casos envolvendo assalto em que as vítimas foram mortas ou ficaram feridas durante a ação dos bandidos. Dois casos aconteceram na Vila Cidade Morena, com duas mortes; um funcionário público aposentado foi encontrado morto em sua casa, na Travessa Bocage, e um jovem foi esfaqueado, no Parque dos Laranjais, durante assalto.

Leia Também