Domingo, 19 de Novembro de 2017

Presídio Federal recebe mais detentos vindos de outros estados

13 FEV 2010Por 07h:56
O Presíd io Federa l de Campo Grande recebeu novos detentos. Na quinta-feira e ontem, o Sistema Penitenciário Federal (SPF) recebeu detentos transferidos da Paraíba, Rio de Janeiro, Ceará e Tocantins para as penitenciárias federais de Campo Grande, Mossoró (RN) e Porto Velho (RO). Para a penitenciária de Campo Grande, retornou Nei Conceição da Cruz, o “Facão”, um dos líderes da facção criminosa que comanda o Complexo da Maré, no Rio de Janeiro. Nei Cruz estava detido na capital fluminense após ser devolvido pelo SPF por ordem do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ). Conforme o Ministério da Justiça, dos transferidos, seis foram para a unidade de Mossoró – três estavam detidos na Paraíba e os outros no Ceará. Outros seis presos de Tocantins deram entrada ontem na unidade de Porto Velho. A lém das inclusões, as remoções t ambém mov imentaram o sistema nos ú ltimos dias. Sete presos da Penitenciária Federal de Catanduvas retornaram ao sistema penitenciário estadual de Mato Grosso depois de expirado o prazo de permanência deles no Sistema Penitenciário Federal – que é de um ano, prorrogável por mais um. Ainda de acordo com a assessoria do Ministério da Justiça, as transferências são coordenadas e conduzidas pelos agentes penitenciários federais do Departamento Penitenciário Nacional (Depen) do Ministério da Justiça, com o apoio das polícias Federal, Rodoviária Federal e Militar dos estados. O Sistema Penitenciário Federal foi criado em 2006 como forma de o Governo federal apoiar os estados no combate do crime organizado. Segundo o Ministério da Justiça, houve redução de mais de 80% em casos de motins e rebeliões desde que o sistema foi inaugurado. A primeira unidade a entrar em funcionamento foi a de Catanduvas (PR), em dezembro de 2006. Depois, entraram em operação as de Campo Grande, Porto Velho e mais recentemente a de Mossoró. A quinta será no Distrito Federal – a licitação para o início da obra deve acontecer ainda neste semestre.

Leia Também