Terça, 21 de Novembro de 2017

Presidente da agência tira férias para se dedicar a campanha do PT

8 AGO 2010Por 09h:19
São Paulo

Alessandro Teixeira é coordenador do programa de governo da candidata do PT, Dilma Rousseff. Ele acaba de tirar dois meses de férias da presidência da Agência de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex) para se dedicar à campanha. Petista histórico, Teixeira conhece Dilma da época de militância política no Rio Grande do Sul.
Ele contratou na Apex duas funcionárias ligadas a petistas envolvidos em episódios polêmicos. Mônica Zerbinato, secretária do presidente Lula por 13 anos, é chefe de gabinete do presidente da Apex. Seu marido Osvaldo Bargas foi envolvido na compra de um dossiê falso contra o PSDB na campanha presidencial de 2006. Bargas nega.
Também trabalha na Apex Natália Lorenzetti, filha do amigo e “churrasqueiro” de Lula, Jorge Lorenzetti, envolvido no mesmo episódio. Antes de trabalhar na Apex, Natália foi assessora da senadora petista, Ideli Salvatti.
“Não vejo envolvimento delas nas denúncias. São duas profissionais de gabarito”, disse o diretor de planejamento e gestão da Apex, Ricardo Schaefer, ao ser questionado sobre o assunto. Schaefer foi indicado pela Apex para responder às dúvidas sobre gastos da entidade. A reportagem ligou ao comitê de Dilma e pediu entrevista para Teixeira, mas não obteve retorno.
Teixeira assumiu a Apex em junho de 2007. No primeiro semestre de 2009, começaram as reclamações de empresários contra cortes de verbas. Em reunião na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), ele admitiu que os recursos eram limitados, defendeu as mudanças e pediu aos empresários que solicitassem mais verbas para a Apex. Em dezembro, a Apex promoveu um jantar com Lula no hotel Copacabana Palace, no Rio, e os empresários pediram mais apoio ao comércio exterior. O presidente prometeu ajudar.

Leia Também